Para segurar Willian, Cruzeiro confirma proposta ao Metalist

Por meio de seu diretor de futebol, a Raposa revelou que tenta junto ao time da Ucrânia o parcelamento da compra do atacante

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Willian comemora o primeiro gol do Cruzeiro diante do Vasco
DENILTON DIAS/ O TEMPO
Willian comemora o primeiro gol do Cruzeiro diante do Vasco

O acerto ainda não aconteceu, mas o Cruzeiro espera, em breve, definir a permanência do "Bigode Grosso" na Toca da Raposa. Peça fundamental na equipe do técnico Marcelo Oliveira, o atacante Willian vê o seu contrato de empréstimo cada vez mais perto do fim, mas, nessa segunda-feira,  o time celeste garantiu que fará todo o esforço possível para comprar o atleta. O clube informou, inclusive, que já enviou uma proposta financeira ao Metalist, da Ucrânia, dono dos direitos econômicos do jogador. O Metalist não emprestará o jogador novamente e pede 4 milhões de euros pela sua transferência. O Cruzeiro aceita o valor, mas tenta junto aos ucranianos o parcelamento do pagamento. "Fui hoje (segunda-feira) no empresário do Willian acertar o acordo do jogador caso a gente se entenda com o Metalist. Isso a gente já tem e é confortável. O que tem é que é um bom dinheiro, estamos tentando fazer um acordo com o Metalist. O Eduardo está otimista, e quando ele fica otimista, eu também fico", explicou o diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, em entrevista à Rádio Itatiaia, após se reunir com o empresário do atleta, Eduardo Uram. Como prazo inicial para o depósito, o Metalist deu até o dia 14 de julho. "Não tem o acordo concretizado, mas o Cruzeiro fará um enorme esforço. Caso não seja possível, o Cruzeiro não fará loucuras. Mas o Cruzeiro está tentando de toda maneira fazer o possível para que ele permaneça no clube", completou. Autor de um dos gols na vitória por 3 a 1 sobre o Internacional, de virada, no último domingo, Willian deixou claro após a partida, mais uma vez, o seu desejo de permanecer em Belo Horizonte. “Estou me esforçando e creio que tudo vai ocorrer bem. Eu desejo continuar”, declarou o atacante. Até o momento, Willian tem cinco jogos pelo Brasileiro 2014, e se completar o sétimo, ou seja, jogar os próximos dois compromissos pelo Cruzeiro, não poderia atuar neste ano por nenhuma outra equipe da Série A. 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposafutebolwillianatacanteconversasnegociaçao