CAS aponta erro de laboratório do Rio e inocenta Deco

Suspenso ainda em 2013, ex-Fluminense foi flagrado no antidoping , mas exame em Lausanne deu negativo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

FLUMINENSE/DIVULGAÇÃO
undefined

O caso do suposto doping do ex-jogador Deco foi definitivamente encerrado. Nesta terça-feira, a Corte Arbitral do Esporte (CAS), em Lausanne, anunciou o fim do caso, inocentando o atleta e deixando claro que Fifa, CBF e Deco entraram em um acordo.

Segundo a Corte, a versão do laboratório carioca que primeiro realizou o teste de doping em Deco foi desmentido por um segundo exame realizado em Lausanne e que deu negativo.

Em setembro de 2013, Deco foi suspenso por um ano por conta de um suposto exame positivo de doping. Mas, segundo os suíços, o laboratório no Rio de Janeiro, o Ladetec, simplesmente errou em sua conclusão e Deco seria inocente.

O ex-jogador teve a presença da substância furosemida, que contém hidrocloratiazida (diurético) e carboxi-tamoxifeno (hormônio), supostamente identificada em exame feito no jogo entre Fluminense e Boavista, em março de 2013, pelo Campeonato Carioca.

O Ladetec havia sido escolhido pela Fifa para realizar os testes de doping na Copa do Mundo. Mas o laboratório perdeu seu credenciamento internacional diante de uma série de erros em 2013. Agora, a Fifa terá de encaminhar diariamente cada uma das amostras de sangue dos jogadores no Mundial para o centro em Lausanne.

Leia tudo sobre: casriolaudetecexameantidopingdecofifacbfflagracariocafluminense