Rede social que promete total anonimato chega ao Brasil

Ideia, que surgiu com um bilhete de amor, pode criar onda de boatos

iG Minas Gerais |

Bilíngue. Como o Secret chegou ao Brasil há poucos dias, maior parte das publicações estilo desabafo está em inglês
Whispr/Divulgação
Bilíngue. Como o Secret chegou ao Brasil há poucos dias, maior parte das publicações estilo desabafo está em inglês

SÃO PAULO. Lançado nos Estados Unidos em janeiro, o Secret – aplicativo que permite aos usuários postar mensagens anônimas – acaba de chegar às lojas brasileiras da Apple e do Android. Com uma interface simples, o app permite que o usuário poste uma ou duas frases, anonimamente, e receba comentários de outras pessoas. É possível configurá-lo para ver confissões apenas de gente que está por perto, por exemplo, usando a localização do celular. Recheado de confissões – algumas que chegam a despertar dúvida quanto à veracidade, dada sua falta de verossimilhança –, o Secret esteve no centro da discussão sobre a moralidade desse tipo de software. Tudo porque as mensagens anônimas podem ser comentadas por qualquer outro usuário, o que, por vezes, gera ondas de opiniões negativas.

Outro problema é a publicação de boatos. O Secret foi a plataforma pela qual o divórcio do casal Gwyneth Paltrow, atriz, e Chris Martin, cantor da banda Coldplay, foi divulgado pela primeira vez. Em texto publicado no site Medium, um dos criadores do Secret, David Byttow, 32, ex-funcionário do Google, comentou: “Foram compartilhados pensamentos honestos, tocantes, hilários e, ao contrário das nossas expectativas, raramente inapropriados”. A ideia por trás do Secret veio do seu desejo de enviar um bilhete de amor para a namorada, anonimamente.

Em e-mail ao jornal “The New York Times”, Byttow e Chrys Bader, 30, o outro fundador da empresa, disseram que “dada a natureza do produto, cada usuário tem seu próprio ponto de vista. E alguns deles não vão externar publicamente o melhor lado do Secret”.

Os dois já declararam que o aplicativo tem a proposta de conectar amigos e permitir o compartilhamento de mensagens e imagens de forma anônima, mas com os contatos do usuário. Essa estrutura, afirmam os seus criadores, encorajaria a troca de ideias e pensamentos que, de outra forma, seriam inibidos pela necessidade da identificação do remetente. “Ao retirar a pressão, removendo o nome do usuário do post, essa pessoa pode ser ela mesma”, disse Byttow.

Cadastro feito com o número Outros apps de mensagens anônimas surgiram antes do Secret. A diferença é que, ao usar o número do celular para o seu cadastro, tudo que ele compartilhar é visto apenas pelos seus contatos diretos. Daí vem o risco de se criar uma onda de fofoca e boataria. Em março, um software semelhante, o Yik Yak, foi desabilitado em todo um Estado após inúmeras confusões: de ciberbullying a uma denúncia falsa de bomba.

Flash

Onde baixar. O Secret está disponível para celulares que usam sistema operacional Android (do Google) e iOS (da Apple), nas respectivas lojas de aplicativos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave