Papel de Ellen Roche cresce na nova novela

Convidada a fazer uma participação, atriz agora ficará até o fim da trama

iG Minas Gerais |

Ellen Roche afirma não ligar pr só fazer papel de periguete
João Cotta / TV Globo
Ellen Roche afirma não ligar pr só fazer papel de periguete

[NORMAL_A]. Após viver a divertida funkeira Brunetty de “Sangue Bom” (Globo, 2013), Ellen Rocche está de volta ao horário das sete na pele de mais uma periguete: a objetiva e bonitona Ludmila, de “Geração Brasil” (Globo). SÃO PAULO

Enquadrada no grupo das “marias-arroba” – que buscam ascensão social ao lado de nerds da tecnologia –, a personagem volta a explorar a beleza da atriz a favor da dramaturgia. E Ellen adora. “Ainda bem! Eu já tenho esse estereótipo de mulher voluptuosa, então, tenho de aproveitar enquanto posso. Não me incomodo. Até porque essa coisa de ser gostosa é só a casca”, afirma.

Para ela, o desafiador é inovar a cada papel. “O difícil é se reinventar em uma personagem batida, que é a periguete. Mas existem vários tipos delas, e a Ludmila é do time que não usa o corpo para aparecer. Ela é mais sofisticada”, diverte-se Ellen.

Mozão. Na trama, Ludmila acaba de trocar o namorado fracassado por outro nerd bem-sucedido. Ao que tudo indica, as investidas da gata não pararão por aí, agora que a personagem – que era para sair de cena no 30º capítulo – cresceu. “Eu só faria uma participação na novela”, conta Ellen. “Isso porque a Ludmila havia sido criada apenas para apresentar o Ernesto ao público”, explica, referindo-se ao papel de Felipe Abib – o namorado que ela acaba de trocar, na trama, por Bóris (Flávio Pardal).

A convite dos autores, porém, a personagem teve seu espaço garantido, a princípio, até o fim do folhetim. “Gravei as primeiras cenas e recebi o comunicado de que seguiria na novela. Fiquei muito feliz! Na rua, já me chamam de ‘Mozão’”, conta. A brincadeira é em referência ao apelido que Ludmila ganha dos namorados. “Mas ela ainda vai viver muitas aventuras em sua busca por poderosos. A Ludmila é muito prática e escolhe o homem por seu valor de mercado. Se é um gênio que pode ser milionário, ela quer. Se não, ela descarta”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave