PT defende regulação da mídia

iG Minas Gerais |

Encontro. Lula se reuniu ontem em SP com quatro pré-candidatos petistas a governos estaduais
FOTO: Ricardo Stuckert/Instituto
Encontro. Lula se reuniu ontem em SP com quatro pré-candidatos petistas a governos estaduais

Brasília. A executiva nacional do PT aprovou ontem a redação final das diretrizes de programa de governo para a reeleição da presidente Dilma Rousseff. No texto, os petistas defendem a reforma política, a ampliação de formas de democracia participativa e a regulação dos meios de comunicação, além do combate à pobreza e do aumento da produtividade da economia.  

As diretrizes, intituladas “Um Novo Ciclo de Mudanças”, são compostas por 18 pontos em que o partido defende a reeleição de Dilma e apresenta propostas que devem constar no programa de governo da petista. O documento é carregado de críticas indiretas aos dois principais prováveis oponentes da presidente no pleito de outubro: o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

PMDB. O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), afirmou ontem que seu partido terá candidatura própria à Presidência nas eleições de 2018. Este ano, o partido deverá ratificar na convenção de junho a aliança nacional com o PT de Dilma, que tentará a reeleição e terá o peemedebista como vice em sua chapa.

Padrinho. Em agenda não divulgada, o ex-presidente Lula se reuniu na tarde de ontem, em São Paulo, com pré-candidatos petistas aos governos de quatro Estados: a senadora Gleisi Hoffmann, do Paraná, Alexandre Padilha, de São Paulo, Fernando Pimentel, de Minas Gerais, e o governador Tarso Genro, do Rio Grande do Sul. Eles falaram sobre as disputas locais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave