Policiais são suspeitos de ‘crucificar’ homem com fita

Seis homens teriam colado Víctor Robledo a poste por furto

iG Minas Gerais |

Inicialmente, 12 policiais foram detidos pelo crime na Argentina
REPRODçãO / TWITTER
Inicialmente, 12 policiais foram detidos pelo crime na Argentina

Buenos Aires, Argentina. Seis policiais foram presos por suspeita de terem “crucificado” Víctor Robledo, 27, com fita adesiva no interior da Argentina. O homem foi encontrado na quinta-feira passada, preso em uma cruz com fita adesiva e com um cartaz na barriga, no qual estava escrito “não roubarás”. Robledo acusou os policiais de uma delegacia da cidade dele, Frontera, no Estado de Santa Fé.

Foram os policiais da cidade de San Francisco, onde ele foi encontrado, que o libertaram. Ele acusou a polícia de Frontera imediatamente.

O rapaz, que já foi preso por roubo, relata que estava em casa quando o tiraram da cama e o levaram para a delegacia. Ele afirma que os policiais o acusaram de ter brigado, mas ele garante que estava com a mulher e a filha de colo.

A polícia diz que ele jogou um tijolo em um motorista que obstruiu a entrada da garagem de sua casa. Robledo relata que entraram na cela dele às 2h de quinta-feira e amarraram seus braços em um pedaço de pau e, em seguida, o envolveram em fitas adesivas. Depois ataram as pernas. Ele diz, ainda, que apanhou, enquanto os policiais davam risada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave