Preparador fala de desgaste físico celeste no frio de Caxias do Sul

Durante o duelo com o Colorado, o termômetro na cidade gaúcha marcava menos de 10 graus na noite desse domingo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Com o placar de 3 a 1 diante do Internacional, de virada, no estádio Centenário, o Cruzeiro retomou a liderança do Campeonato Brasileiro e, ainda por cima, tirou pontos de um adversário direto na briga pelo título nacional. Mas, além do Colorado, a Raposa precisou enfrentar também o frio, já que o termômetro em Caxias do Sul marcava menos de 10 graus na noite do último domingo. Depois do grande esforços do jogadores celestes no Sul do país, o departamento físico da Raposa já começa a avaliar o desgaste do plantel. Muito pelo calendário estrelado, que contempla mais dois jogos antes da parada para a Copa do Mundo: Corinthians, no estádio Canindé, em São Paulo, e o Flamengo, em Uberlândia. O jogo contra o Rubro-Negro Carioca será no Triângulo Mineiro, já que o Mineirão está sob a tutela da Fifa para o Mundial. “A gente se preocupa mais com a temperatura alta, o calor. No frio, a precaução é com o aquecimento dos jogadores, mas o desgaste é menor e a recuperação é melhor. Se fizermos uma comparação, os jogos da Europa são intensos pelas temperaturas amenas no horário das partidas. Jogar dessa forma faz o desgaste ser bem menor que no calor intenso”, comenta o preparador físico estrelado Juvenilson de Souza. A partida do Cruzeiro com o Corinthians está marcada para esta quarta-feira, às 22h, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo com o Flamengo acontece no dia 1º de junho, às 16h, na nona rodada, a última antes da Copa do Mundo.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposadesgastefriosuljogointernacional