Família não vai entrar com recurso para enterrar jovem em casa

Pais chegaram a construir uma túmulo no quintal do imóvel, mas juíza expediu um mandado de busca e apreensão e ordenou que sepultamento fosse realizado no cemitério

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Bianca e o namorado voltavam de uma festa quando sofreram o acidente
Reprodução / Facebook
Bianca e o namorado voltavam de uma festa quando sofreram o acidente

Após sepultar a filha três vezes em nove dias, os pais de Bianca Rodrigues Silva, de 18 anos, optaram por não entrar com recurso para levar o corpo novamente para casa, em  Santo Antônio do Monte, na região Centro-Oeste de Minas. A informação foi confirmada pelo pai da universitária, Daniel Rodrigues da Silva, nesta segunda-feira (26).

De acordo com o engenheiro, a família se reuniu e decidiu deixar o corpo no cemitério da cidade.

“Já sofremos muito. Para entrar com recurso ou pedir a cremação da Bianca vai demorar muito tempo. Não queremos mais”, disse o engenheiro.

Além disso, a família não descarta entrar na Justiça. “Vamos tomar as medidas cabíveis por causa do transtorno que a situação nos causou”, contou Silva sem entrar em detalhes.

A polêmica começou após os pais de adolescente, que morreu em um acidente de carro, decidirem sepultar o corpo da filha no quintal de casa. Eles conseguiram a liberação da Polícia Civil e da prefeitura da cidade, mas a juíza Lorena Teixeira Vaz Dias expediu um mandado de busca e apreensão e ordenou que um oficial de Justiça fosse até a casa da família buscar o caixão outra vez.

A decisão da juíza Lorena Teixeira Vaz Dias foi baseada no Código Sanitário Municipal, especificamente na Lei Complementar (LC) 30, de 2002, que determina que cemitérios só podem ser construídos mediante autorização do poder público local. Segundo a magistrada, seu despacho também levou em conta a preservação da saúde pública na cidade.

Acidente

No dia 11 de maio, Bianca e o namorado de 20 anos voltavam de uma festa quando o jovem colidiu o carro contra um poste do bairro Flávio de Oliveira. Os dois morreram na hora, presos às ferragens. Bianca, que estava no 1º período de engenharia civil, completaria 19 anos no dia 3 de junho. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave