Tática do ‘bateu, levou’ é mantida

iG Minas Gerais |

Brasília. A nova estratégia do “bateu, levou” defendida pela cúpula do PT será ampliada ao longo desta semana em pelo menos dez eventos públicos que devem contar com a presença da presidente Dilma Rousseff. Parte da cúpula do partido entende que surtiu efeito a nova linha de ação de reagir sempre que houver ataques de integrantes da oposição ao governo, ao PT e à presidente Dilma Rousseff.  

Na agenda dela, estão previstas visitas aos três maiores colégios eleitorais: São Paulo, Minas e Rio. Nestes redutos Dilma enfrenta a pior avaliação dos eleitores e a maior rejeição, segundo mostrou a mais recente pesquisa do Ibope.

A primeira parada de Dilma está prevista para ocorrer quarta-feira, em São Bernardo do Campo. Ela participa da cerimônia de comemoração aos 10 anos do Programa Brasil Sorridente. Depois, na capital paulista, entrega veículos adaptados a pessoas com deficiência. No Estado comandado pelo PSDB, a presidente deve adotar a retórica do “medo do passado” e sublinhar os avanços feitos pelo governo do PT.

No reduto do senador Aécio Neves (MG), a agenda da presidente destaca a inauguração de obras de mobilidade urbana, uma das principais reivindicações nas manifestações de junho de 2013. A petista deverá desembarcar em Minas na sexta-feira para inaugurar o BRT de Belo Horizonte.

A agenda deve se estender até domingo, quando Dilma entrega obras da Transcarioca, no Rio, onde o cenário eleitoral segue indefinido. A presidente também tem intensificado almoços, jantares e reuniões com lideranças empresariais e de movimentos sociais, assim como tem aberto o Palácio da Alvorada aos encontros.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave