“A internet funciona como força mobilizadora”

Chico Santa Rita MARQUETEIRO político

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

As campanhas eleitorais mudaram nos últimos tempos com a internet?    

A internet não tem a importância que muita gente tem dado a ela. A grande força da comunicação ainda está no rádio e na TV. Falaram que o Obama ganhou a eleição na internet, mas não é verdade. A internet funciona como força mobilizadora e não captadora de votos.

No caso do Obama também?

Obama fez um trabalho de mobilização muito grande. A internet é um campo que passa por muita falta de credibilidade. Qualquer cara vai lá e fala o que quer. A internet está desacreditada porque não existe lei, virou uma grande esculhambação e vai funcionar nessas eleições como força mobilizadora.

E quem tem pouco tempo na TV e usa a internet como ferramenta?  A Marina Silva, em 2010, por exemplo. Isso funciona?

A Marina foi um fenômeno diferente. Ela foi beneficiada por dois fatores básicos: ela teve muito voto evangélico e de pessoas ligadas ao meio ambiente. Mas isso não representou nem 50% dos votos que ela teve. Havia dois candidatos brigando, Dilma Rousseff e José Serra, e ela recebeu muitos votos nos últimos dias, como protesto contra os dois que estavam se estapeando. Se ela tivesse esses votos todos já teria mudado o perfil do Eduardo Campos. E o que aconteceu desde que eles se aliaram? Nada. 

As campanhas mudam a cada ano?

A campanha que eu dirigi em 1986, do Orestes Quércia, que virou governador de São Paulo, é, até hoje, um paradigma. O marketing político tem que se adaptar às circunstâncias. Cada campanha é diferente uma da outra. O mesmo candidato, tempos depois, é diferente.

E o papel do marqueteiro, mudou? A gente nota que alguns se tornam uma espécie de consultores de governos...

Isso sempre existiu. O que ocorre é que muita gente começa a fazer previsões. Isso não é marketing político. Isso é adivinhação, coisa para mágico de circo do interior.

Qual sua expectativa para a eleição de 2014? Nós assistimos, no fim do ano passado, o consultor de marketing do PT fazer uma previsão que foi manchete em todos os jornais. A Dilma tinha caído nas pesquisas, e ele disse que em três meses ela recuperaria tudo e estaria pronta para ganhar no primeiro turno. E ele está absolutamente errado. A Dilma só caiu, não recuperou nada e não está pronta para ganhar no primeiro turno. Essa é uma eleição em que o segundo turno é inevitável. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave