Bilhão de MG irá reforçar cofres públicos

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Em crise financeira devido à queda de repasses nos últimos anos, os municípios aguardam ansiosamente o dinheiro dos royalties de petróleo. Só em Minas Gerais, a estimativa da Associação Mineira de Municípios é de um reforço de caixa de R$ 1,6 bilhão por ano, considerando a participação destinada ao Estado e às cidades. “A expectativa pela aprovação da nova divisão é enorme. O sistema atual é completamente injusto e não atende os interesses do Brasil”, diz o presidente da AMM, e prefeito de Barbacena, Antônio Andrada.  

Nos últimos anos, os repasses federais aos municípios caíram em razão da queda da atividade econômica e da concessão de benefícios. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), por exemplo, foi reduzido para diversos setores. Como ele entra na composição do Fundo de Participação dos Municípios, os repasses também ficaram menores. De 2008 a 2012, o repasse de IPI caiu R$ 18,8 bilhões, de acordo com a Confederação Nacional de Municípios. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave