Hunter-Reay vence e Helinho fica em 2º nas 500 Milhas

Nos minutos finais, brasileiro e norte-americano disputaram o primeiro lugar em uma corrida de alto nível; Helinho estava á caminho de sua quarta vitória na prova

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Associated Press
undefined

Com muita emoção nas voltas finais, em que a troca de liderança foi constante, o brasileiro Hélio Castroneves ficou muito perto de sua quarta vitória na tradicional prova das 500 Milhas de Indianápolis, a mais famosa do automobilismo mundial. Ultrapassado na volta final, o piloto da Penske ainda tentou dar o troco nos últimos metros, mas ficou a seis décimos de segundo do norte-americano Ryan Hunter-Reay, o atual campeão da Fórmula Indy.

Pela primeira vez na história, as 500 Milhas teve as primeiras 150 das 200 voltas sem alguma bandeira amarela, muito comum em provas disputadas em circuitos ovais. Assim, a corrida teve um ritmo mais tranquilo e rápido para os padrões de Indianápolis. A liderança, neste período, foi alternada por Ed Carpenten, Hélio Catroneves, Ryan Hunter-Reay e Marco Andretti.

As últimas 50 voltas foram mais emocionantes. Com quatro bandeiras amarelas, a prova ganhou emoção com as ultrapassagens e as paradas nos boxes para reabastecimento e troca de pneus. Depois que um forte acidente forçou a bandeira vermelha a 9 voltas do fim, a direção de prova autorizou a relargada três voltas depois e Hélio Castroneves e Hunter-Reay brigaram curva a curva pela ponta.

O brasileiro chegou a assumir a liderança a duas voltas do final mas o norte-americano retomou a ponta no giro final e terminou com Hélio Castroneves na sua cola. A margem de vitória foi de apenas seis décimos de segundo, a segunda menor da história das 500 Milhas de Indianápolis. E Hunter-Reay quebrou uma sina dos locais na prova - desde 2006, com Sam Hornish Jr., que um norte-americano não vencia a corrida.

"O carro estava bom. Um carro campeão. Batalhei pra caramba. Mas parece que ele (Hunter-Reay) tinha uma marcha mais curta e conseguia relargar melhor. Calculei tudo direitinho, mas não esperava que ele me ultrapassasse por fora", lamentou Hélio Castroneves, decepcionado por não conseguir o recorde de quatro vitórias em Indianápolis. "Foi por pouco. Lutei, lutei, lutei. Mas valeu a força".

Campeão da prova em 2013, o brasileiro Tony Kanaan durou pouco mais de 60 voltas na disputa pelo bi. Com uma pena seca, ficou 17 voltas nos boxes para ligar seu carro novamente. Assim, o piloto da Chip Ganassi apenas voltou para completar a corrida para tentar somar o maior número de pontos possíveis.

Leia tudo sobre: Ryan Hunter-ReayFórmula Indy