Confronto de gigantes no Sul

Se o futebol é cheio de clichês, a partida deste domingo é um prato cheio para os times e para as torcidas

iG Minas Gerais | Fernando Almeida |

Experiente. Ex-jogador do Inter, Dagoberto sabe que o time do Cruzeiro vai precisar se virar para sair com um bom resultado hoje
JOAO GODINHO / O TEMPO
Experiente. Ex-jogador do Inter, Dagoberto sabe que o time do Cruzeiro vai precisar se virar para sair com um bom resultado hoje

O Cruzeiro colocará frente a frente, neste domingo, às 18h30, contra o Internacional, dois clichês ditos por todo jogador e técnico de futebol com muita frequência em suas carreiras. Por um lado, o duelo diante do Colorado vale os mesmos três pontos de qualquer embate no Campeonato Brasileiro; contudo, o jogo é o típico confronto “de seis pontos” por se tratar de um adversário que está na briga pelo topo da tabela do torneio nacional.

Enquanto a equipe celeste tem 13 pontos, o time do Sul aparece com apenas um tento a menos. As equipes travam um duelo à parte. Para o zagueiro Léo, a “decisão” contra o Inter será de suma importância para o Cruzeiro no restante da competição, principalmente em relação ao fator psicológico.

“É um duelo de seis pontos, com certeza. É uma equipe que está disputando o topo da tabela com a gente, com um excelente elenco. Vamos levar essa partida como uma decisão, que a gente precisa pontuar”, disse Léo.

“A equipe do Inter tem jogadores experientes, que ficam com a bola, como o D’Alessandro. Eles já têm um conjunto, um entrosamento, pois estão juntos há bastante tempo. Vamos jogar compactos como planejamos para chegar à vitória e pontuar”, completou o defensor celeste.

Na conquista do Brasileirão do ano passado, porém, o próprio Cruzeiro provou que uma vitória diante das equipes do topo da tabela não necessariamente é fundamental no final da competição (ver detalhes abaixo). Esse triunfo serve “apenas” como um combustível para o moral da equipe, para que ela continue usufruindo de outro clichê do torneio: a regularidade.

“O jogo será como qualquer outra partida. São três pontos iguais a todos os outros. Estamos preparados para fazer o nosso melhor”, comentou Dagoberto, que acredita em um jogo emocionante em Caxias do Sul, no estádio Centenário.

“Mas quando duas equipes fortes e de tradição se encontram, a gente sempre espera algo grandioso”, ressaltou o atacante.

Pré-Copa. Até a parada para a Copa do Mundo, o Cruzeiro terá três partidas (Internacional, Corinthians e Flamengo), e o objetivo é claro e direto: terminar esta fase inicial, pelo menos, no G-4; de preferência na primeira colocação.

A explicação é simples. Assim como no ano passado, a delegação celeste espera aproveitar bem a parada para o torneio da Fifa e seguir rumo ao título nacional. Com isso, um triunfo diante do Inter, mesmo atuando no Sul, é essencial.

“A gente fez esse objetivo; se não em primeiro, entre os primeiros (antes da Copa). Mas, se for em primeiro, ainda melhor. Como é um ano atípico e tem dois períodos distintos na mesma temporada, com 45 dias de recesso, seria importante ficar na frente para fazer uma intertemporada muito boa e arrancar forte para buscar o título”, afirmou o técnico Marcelo Oliveira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave