País ainda terá de esperar 17 anos por modernização

Estudo expõe insuficiência de investimento em infraestrutura

iG Minas Gerais |

Apesar do caos logístico, portos não devem receber novos recursos
ROBSON FERNANDJES/ESTADÃO CONTEÚDO - 7.3.2013
Apesar do caos logístico, portos não devem receber novos recursos

Rio de Janeiro. O Brasil levará 17 anos para atingir o mínimo de investimentos necessários para modernizar o setor de infraestrutura, de 4% do PIB ao ano, se mantido o ritmo dos últimos sete anos. Desde o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em 2007, os aportes no setor avançaram de 1,82% para 2,45%, em 2013, aumento médio de apenas 0,09 ponto por ano, segundo cálculos da Inter.B Consultoria.  

Para este ano, a consultoria prevê investimentos em 2,51% do PIB, mesmo com as concessões ao setor privado. “O governo fez um esforço gigantesco de financiamento por meio de instituições como BNDES e Caixa, mas o resultado é muito limitado”, diz Cláudio Frischtak, sócio da Inter.B e coordenador do estudo, que cruza dados de investimento do governo federal, estatais, autarquias e setor privado.

Mais recursos. Além de aumentar os recursos ao setor, a consultoria aponta a necessidade de elevar a eficiência nos investimentos. Destaca o desperdício de dinheiro por dificuldades de execução, em especial no setor público, e a baixa qualidade por falta de planejamento, falhas de projetos e regulatórias. Os cálculos para 2013 revelaram que foram investidos R$ 118,56 bilhões em infraestrutura ou 2,45% do PIB em termos nominais.

O estudo conclui que, proporcionalmente, é muito pouco. Apenas para compensar a depreciação do capital fixo per capita seriam necessários 3% ao ano. Para modernizar o setor, o ideal é estimado em pelo menos 4% do PIB ao ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave