Fies pode bater recorde neste ano

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

De janeiro a maio deste ano, já foram firmados 418,53 mil contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O volume desses cinco meses é próximo dos 564,5 mil acumulados de 1999 a 2009, os dez primeiros anos do programa. De acordo com o diretor de Fundos e Benefícios do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDES), Antônio Corrêa Neto, os números mostram como os programas de crédito estudantil democratizaram o acesso à universidade. “Se a pessoa não consegue entrar na rede pública ou não consegue uma bolsa do Prouni, ela tem a possibilidade de conseguir um financiamento e pagar seu curso”, afirma o diretor.  

Além da democratização do ensino superior, Corrêa destaca os reflexos na redução da taxa de evasão e da inadimplência. “Com a ajuda financeira, o aluno escolhe o curso que realmente quer e não o que pode pagar. Isso ajuda a mantê-lo na universidade”, justifica.

O coordenador financeiro da Fumec, Franklin Gonçalves do Amaral Leite, confirma o impacto dos programas nas quedas da evasão. “Hoje, nossa taxa gira em torno de 4% ao ano. Em 2010, ela chegou a 10%. Também temos ações próprias para manter os alunos, mas o crédito universitário é fundamental”, diz. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave