Sem ex- ministra, PV pode se posicionar

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

De todos os pré-candidatos à Presidência deste ano, somente um incluiu em seu programa de governo temas polêmicos, como a legalização da maconha e a descriminalização do aborto: o ex-deputado federal Eduardo Jorge (PV). O documento, elaborado pelo partido a quatro meses e meio da eleição, aponta para uma mudança de postura no discurso dos verdes em relação às últimas eleições presidenciais, em 2010.  

Na época, a candidata era a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, hoje no PSB, que angariou quase 20 milhões de votos. Evangélica, a ex-senadora pelo Acre representava um eleitorado conservador, contrário às mudanças nas duas políticas.

“Na eleição passada, foi uma espécie de coligação entre o PV e a Marina, que é uma espécie de instituição. Tem questões como essas, que o PV tem no seu programa há muito tempo, que são coisas tradicionais mas eram incompatíveis com as ideias religiosas e, de certa forma, fundamentalistas que a Marina tem. Então, seria uma violência se o PV impusesse isso a uma pessoa”, afirmou o pré-candidato, em visita a Belo Horizonte no último fim de semana. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave