Chance de ouro para Farias

Com a iminente saída de Nilton, jogador pode acabar se firmando nos 11 iniciais da Raposa

iG Minas Gerais | Fernando Almeida |

Dedicação. Ontem foi dia de visitas à Toca da Raposa II
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Dedicação. Ontem foi dia de visitas à Toca da Raposa II

As chances para obter sucesso são raras no futebol. Poucos chegam ao estrelato, e a ânsia por garantir um lugar ao sol é disputada arduamente. Essa complexa realidade acontece em menor escala entre os profissionais dos grupos principais dos grandes clubes do Brasil, mas a dificuldade de conseguir se projetar e alçar voos maiores também é latente.

Com as ausências de Nilton e Lucas Silva, Willian Farias terá a oportunidade de ter uma sequência no Cruzeiro, e o objetivo é, claro, destacar-se e convencer o técnico Marcelo Oliveira e a torcida celeste de que pode estar entre os 11 principais jogadores celestes.

O volante fará a dupla de volantes com Henrique contra o Internacional, amanhã, em Caxias do Sul – a partida terá início às 18h30, no estádio Centenário – e entrará como titular novamente após a vitória contra o Sport por 2 a 0 na última rodada do Campeonato Brasileiro.

“Escolhemos o Willian, tínhamos as duas opções, ele ou Souza. Jogaríamos com o Mayke, porém às vezes a gente não olha só a troca de um pelo outro, mas sim o contexto. No contexto, a ideia é que iríamos enfrentar um Sport fechado, jogaríamos com liberdade total para Mayke e Egídio”, disse Marcelo Oliveira.

“Teríamos um terceiro homem de contenção, além dos dois zagueiros, dando liberdade ao Henrique para sair mais. Se fosse o Souza, seriam dois segundos volantes, perderia na marcação e ganharia na parte técnica”, completou o treinador. Willian Farias foi apresentado pelo Cruzeiro no fim de fevereiro após ser indicado pelo comandante celeste, que havia trabalhado com ele no Coritiba. Em sua chegada, o volante relatou conversas com Alex e Deivid, além do ex-companheiro Everton Ribeiro, para ter a certeza de que estaria fazendo o caminho certo.

Fez a sua estreia pela Raposa uma semana após a apresentação e mostrou que, com ritmo de jogo e ambientado com a dinâmica celeste, podia render além do esperado. Os elogios de Marcelo Oliveira são constantes desde o início da caminhada do atleta e, antes desta chance contra o Inter, as palavras de incentivo voltaram a aparecer.

Vetado. Concorrente direto à vaga de volante, Souza acabou não figurando na lista de relacionados para viajar ontem ao Sul do país com o grupo celeste. Um dos fatos que teria incentivado esta atitude de Marcelo Oliveira é a insatisfação mostrada pelo atleta ao entrar na partida contra o Sport apenas nos minutos finais para a equipe ganhar tempo e garantir o resultado positivo.

Curtinhas celestes

Treino sem bola. O treinamento na Toca da Raposa II na manhã de ontem contou com a presença de cerca de 50 sócios-torcedores celestes, que visitaram o centro de treinamento celeste em busca de fotos e autógrafos de seus ídolos. Contudo, os jogadores celestes fizeram um trabalho apenas na academia, longe dos olhares dos torcedores cruzeirenses.

Gorjeta. O ex-goleiro do Cruzeiro, Andrey, ganhou uma causa trabalhista contra o clube. Ele alegou que não recebeu corretamente o “direito de arena” (valor adicional ao salário referente a transmissões de TV). Na sentença, o juiz aplicou ao caso, por analogia, o disposto no artigo 457 da CLT. “Assim como as gorjetas cobradas de terceiros integram a remuneração, o mesmo ocorre com o que o clube cobra pela transmissão dos eventos de que participa”, justificou o magistrado. Os valores da causa não foram divulgados para a imprensa.

Avaliação

“O Willian Farias é um excepcional volante de contenção. Quando jogava pelo Coritiba, saía mais para o jogo, aqui, está mais contido. Isso vai acontecer de forma natural, à medida que ele for jogando e se soltando, temos total confiança no atleta” Marcelo Oliveira - Técnico do Cruzeiro

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave