Agências orientam cliente a sair cinco horas antes do voo

Manifestações frequentes têm dificultado acesso ao aeroporto de Confins e gerado transtornos

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

MG–010. Moradores de áreas invadidas na capital e região fecharam ontem a rodovia em duas ocasiões
JOAO GODINHO / O TEMPO
MG–010. Moradores de áreas invadidas na capital e região fecharam ontem a rodovia em duas ocasiões

Temendo que os protestos durante a Copa do Mundo se intensifiquem, agências de viagens da capital já estão orientando seus clientes a saírem de casa até cinco horas antes dos voos para evitar o risco de não chegar ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana, a tempo da viagem. A medida é impulsionada pela série de manifestações realizadas na capital nas últimas semanas, como a que fechou a MG–010, que liga Belo Horizonte a Confins, anteontem. Cerca de 400 moradores das ocupações Vitória, Esperança e Rosa Leão obstruíram a via por duas horas pela manhã e por uma hora no fim da tarde. Muitas pessoas perderam seus compromissos.

O presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem em Minas Gerais (Abav-MG), Antônio da Matta, conta que o problema começou em junho de 2013, durante a Copa das Confederações. “Temos orientado nossos passageiros e agências de viagem e pedindo duas horas e meia de antecedência para voos nacionais e até cinco horas para os internacionais”, disse, ressaltando que reuniões periódicas têm abordado o assunto. O habitual é chegar até duas horas antes de voos para fora do país e uma hora antes de viagens domésticas.

Segundo Matta, as equipes que recepcionarão os viajantes durante o Mundial irão monitorar os protestos e as condições do trânsito nas vias da capital. Assim, caso alguma avenida ou rua importante seja bloqueada, os agentes se comunicarão para evitar que os traslados sejam interrompidos.

Leandro Mendes trabalha na empresa Sarah Campos Consultoria em Viagem, em Nova Lima, na região metropolitana, e ontem enviou um e-mail a seus clientes pedindo que eles saiam de casa “com o máximo de antecedência possível”. “Tivemos um passageiro prejudicado ontem (anteontem). Ele reemitiu o bilhete, mas pagou multa. Estamos pedindo que eles saiam de casa no mínimo quatro ou cinco horas antes. Principalmente quem mora na região central”, afirmou.

A supervisora da Ibiza Turismo, Evelyn Travassos, lembra que a orientação também é válida para quem usa o ônibus Conexão Aeroporto. Os protestos dos servidores municipais têm fechado caminhos usados pela linha. Na avenida Cristiano Machado, o veículo precisa circular pelas pistas mistas, que após a implantação do Move têm transito mais intenso. “Quando entregamos o voucher para o cliente, já fazemos esse alerta”.

Saiba mais

Gol. Procurada pela reportagem, a assessoria da empresa Gol informou que ações para orientar passageiros durante a Copa do Mundo ainda não foram definidas e que esse planejamento deve ser feito pouco antes do Mundial.

TAM. Já a TAM, por meio de nota, afirmou que recomenda que o passageiro chegue ao aeroporto com no mínimo duas horas de antecedência ao horário de partida nos voos nacionais e pelo menos quatro horas antes de voos internacionais. Caso ocorra alguma anormalidade no trânsito, a empresa diz que “tem como premissa avisar o passageiro com antecedência”. Polícia Militar. Na tarde de ontem, a reportagem tentou contato, por telefone, com a assessoria de imprensa da Polícia Militar para questionar se algum planejamento especial está sendo preparado para caso vias de acesso ao aeroporto de Confins sejam totalmente fechadas durante a Copa. No entanto, as ligações não foram atendidas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave