Eleição foi determinante para votação

iG Minas Gerais |

Brasília. Líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) admite que as eleições têm influência direta na aprovação da “pauta bomba” por deputados e senadores. “É um período pré-eleitoral, a pressão aconteceu e o Senado não resistiu. Isso só ocorre perto das eleições”, disse.

Líderes governistas afirmam que foram aprovados projetos “menos problemáticos” para o governo diante da extensa pauta de reivindicações de diversos setores –como proposta de emenda constitucional que estabelece um piso salarial para policiais militares.

O valor estimado pelo governo de R$ 50 bilhões para União, Estados e municípios –caso sejam aprovados cerca de 20 projetos que ele monitora– representa a metade do superávit primário do setor público neste ano, de R$ 99 bilhões. Dilma mandou revogar o aumento da carga tributária da indústria de bebidas frias e engavetou a proposta de elevar a cobrança de PIS/Cofins sobre importados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave