Muito além de um muro...

Queda do muro de Berlim completa 25 anos em 2014

iG Minas Gerais | Paulo Campos |

Jovens turistas deixam sua marca pelo Muro de Berlim
Milton Luiz
Jovens turistas deixam sua marca pelo Muro de Berlim

A queda muro de Berlim completa 25 anos no dia 9 de novembro deste ano. Portanto, se é a data de sua viagem, confira os eventos (instalações, exposições e visitas guiadas) programados no site www.visitberlin.com, especialmente as exposições preparadas pelos museus.

O muro não está nos roteiros de turismo. Tem-se a nítida impressão que a Alemanha quer apagar essa parte de sua história. Mas como ir a Berlim e não ver, tocar o muro? Há como descobrir um pedaço dele.

Apanhe o metrô na Alexanderplatz, no sentido Strausberg Nord, e pare na estação Ostbahnhof. Desça ali e pergunte a qualquer morador que ele lhe informará o sentido correto. O muro é atração turística há 24 anos.

O trecho mais famoso é o East Side Gallery, entre a Ostbahnhof e a ponte Oberbaumbrücke, que contém pinturas de artistas de diversas partes do mundo. Muitos jovens aproveitam para deixar sua marca ali.

Em alguns lugares há também marcas no chão por onde o muro passava. São as chamadas placas de memória. Ao lado do Reichstag (Parlamento), há uma linha no chão mostrando por onde seguia o muro. Estando por lá, a cúpula e o terraço do Parlamento podem ser visitados, mas com agendamento prévio.

A visita guiada tem áudio em português. Próximo ao Reichstag existem muitos prédios administrativos do governo.

Saiba mais

Para conhecer a história do muro, você deve ir até o museu Checkpoint Charlie (entrada a 15 euros), na Friedrichstraße, pegando a linha seis do metrô e descendo na estação de Koschstraße ou Stadmitte, uma próxima da outra.

O Checkpoint Charlie era um posto militar na época do muro. Era apenas usado pelos membros das forças aliadas e diplomatas para atravessar de um lado para o outro. A exposição conta toda a história. No final, na lojinha do museu, pode-se comprar a camiseta com a famosa foto do soldado Conrad

Schumann pisando no arame farpado para passar para o lado ocidental, abandonando seu posto e desertando.

Ou ainda comprar pedacinhos do muro como suvenir, com certificado de originalidade do governo. Mas não se engane facilmente: não se trata do muro original como muitos acreditam, mais um suvenir fake. 

25 anos do muro

Quem estiver em Berlim no fim de semana de 9 de novembro poderá testemunhar o aparecimento de um novo muro, só que feito de balões de ar iluminados. Milhares deles formarão uma fileira de cerca de 12 km, cobrindo antigos trechos do muro e passando por locais como Mauerpark, Memorial do Muro de Berlim, Reichstag, Portão de Brandemburgo, Potsdamer Platz, Checkpoint Charlie e Kreuzberg. 

Onde comer e beber em Berlim

Hotel Adlon Kempinski. O chá da tarde no lobby, ao som de piano, é superconcorrido. Currywurst. O salcichão com ketchup e curry, especialidade berlinense, é vendido em quiosques, acompanhado de fritas com maionese e “pretzel”. Aigner.Excelente e tradicional restaurante, com menu internacional e vista ímpar na praça Gendarmenmarkt San Nicci.Se cansar de comida alemã, experimente a fina cozinha italiana com atmosfera elegante. Prater.O mais antigo “Biergarten” da cidade é o Prater. Sente-se do lado de fora, sob as árvores e prove a cerveja original da casa, a Prater Pils. Café Einstein.Faça uma pausa para saborear um “café vienense ou apfelstrudel”. O Café Einstein original na Kurfurstenstrasse 58 é o mais elegante. Lutter & Wegner. Rede de restaurantes com boa comida alemã a preços razoáveis. Sage Restaurant. Às margens do rio Spre, fica a antiga fábrica reformulada transformada em charmoso restaurante com cardápio criativo e bons preços. Grill Royal. Escolha um entre os vários restaurantes com mesinhas na calçada da Schiffbauerdamm e observe o movimento dos barcos no rio. O mais concorrido é o Grill Royal. Paris Bar. A Brasserie Lipp, de Paris, chama-se Paris Bar, em Berlim. Serve pratos clássicos como steak frites e escargots e vive lotada de gente bonita. Zur Letzen Instanz. É o restaurante mais antigo de Berlim (1621), no pitoresco bairro judaico. Serve a autêntica comida caseira alemã, em ambiente despretensioso. Regale-se com um eisbein, choucroute e knodels. Borchardt. É uma espécie de brasserie parisiense, que serve excelentes frutos do mar e também o melhor Wiener Schnitzel (bife à milanesa) da cidade. By Night Puro Sky Lounge. Belíssimo bar com vista panorâmica. O espaço inclui sala aconchegante com lareira, camas lounge e pista de dança.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave