Em abril, São Paulo registrou aumento de 34% no número de roubos

Já os homicídios dolosos tiveram alta de 0,3% em abril, em todo o estado, na comparação com o ano anterior

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O número de roubos na capital paulista e em todo o estado de São Paulo continua crescendo desde o início deste ano, na comparação com o ano anterior. É o que mostra um balanço divulgado nesta sexta-feira (23) pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Em abril, houve crescimento de 29,7% nos roubos cometidos em todo o estado, em comparação a abril de 2013, chegando a 27.711 casos. Na capital paulista, o crescimento foi de 33,9% no número de roubos, totalizando 13.909 casos.

Já os homicídios dolosos tiveram alta de 0,3% em abril, em todo o estado, na comparação com o ano anterior, com o registro de 363 casos. Na capital, o índice caiu 1,1%, com o registro de 94 homicídios.

A partir de hoje, a secretaria anunciou que vai começar a divulgar mensalmente o perfil dos homicídios dolosos (mortes intencionais) e da taxa de roubos e furtos de veículos por frotas em todo o estado. Esse perfil apresenta detalhes como o tipo de local em que foram cometidos, além do sexo, idade e cor das vítimas.

Segundo o balanço divulgado hoje, que leva em consideração os primeiros quatro meses deste ano, as mortes intencionais associadas a outros crimes compõem 46,5% do total de casos. Estes homicídios, de acordo com a secretaria, foram cometidos com grave uso de violência, com indício de execução, envolvimento com tráfico ou uso de entorpecentes, crimes de intolerância, sinais de violência sexual, morte de preso ou linchamento.

Do total de casos de homicídios dolosos, 22,2% se referem à morte com grave emprego de violência, mas sem que pudesse ser caracterizada a motivação para o crime. Em seguida, aparecem as mortes com indícios de execução, que correspondem a 17,7% do total de homicídios dolosos.

A maioria das vítimas de homícidios dolosos (34,2% do total de casos) são jovens entre 15 e 29 anos de idade. Os homens são a maior parte das vítimas de mortes intencionais: 84,5% do total de casos. No entanto, as mulheres são a maioria das vítimas de homicídios causados por conflitos entre casais (63,2% dos casos) e também nas mortes com sinais de violência sexual (83,3% dos casos).

As pessoas de cor branca são 46,2% das vítimas de homicídios desde o início do ano, enquanto que as pessoas de cor parda correspondem a 39,4% do total. As de cor preta, a 9,5%.

Quanto ao furto e roubo de veículos, o balanço, que leva em consideração o período entre 2003 e 2013, demonstrou que houve queda de 40,3% na proporção desses crimes em relação ao tamanho da frota no estado, desde 2003. No ano passado, a taxa era de 8,77 roubos e furtos de veículos por cada mil veículos circulando no estado, enquanto essa proporção correspondia a 14,7 delitos/mil veículos em 2003.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave