Ministério Público denuncia três pessoas por morte de torcedor em PE

Suspeitos estão em prisão preventiva no Centro de Triagem, em Recife, e caso sejam condenados, poderão cumprir até 30 anos de reclusão

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Everton Felipe Santiago Santana foi preso em Recife (PE), no dia 5 deste mês, suspeito de ter arremessando um vaso sanitário do Estádio Arruda, que culminou na morte de um torcedor
ESTADÃO CONTEÚDO
Everton Felipe Santiago Santana foi preso em Recife (PE), no dia 5 deste mês, suspeito de ter arremessando um vaso sanitário do Estádio Arruda, que culminou na morte de um torcedor

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) encaminhou à Justiça, nesta sexta-feira (23), denúncia contra os três suspeitos da morte do torcedor Paulo Gomes da Silva, que foi atingido por um vaso sanitário arremessado de dentro do estádio Arruda, em Pernambuco, no dia 2 de maio.

Waldir Pessoa Firmino Júnior, 34, Luiz Cabral de Araújo Neto, 30, e Everton Felipe Santiago Santana, 23, foram acusados pelo homicídio e por três tentativas de homicídios, já que outras três pessoas ficaram feridas no episódio. O primeiro a ser detido foi Everton Santana. Na ocasião, ele revelou a participação dos outros dois suspeitos no crime.

O inquérito foi encaminhado para a 2ª Vara do Tribunal do Júri de Recife. Os três estão em prisão preventiva no Centro de Triagem, em Recife. Se contenados, poderão ser condenados a até 30 anos de reclusão.

Após o ocorrido, a Confederação Brasileira de futebol (CBF) interditou o estádio. O Santa Cruz, que comandava o jogo contra o Paraná, pela Série B do Brasileirão, foi multado em R$ 60 mil. Também perdeu cinco mandos de campo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave