MP investiga se há contaminação de água do IML em Governador Valadares

Inquérito analisa se água despejada pelo IML está passando pelo tratamento necessário; amostras já foram coletadas, mas ainda não há resultado

iG Minas Gerais | BERNARDO ALMEIDA |

O Ministério Público (MP) de Minas Gerais está investigando a suspeita de contaminação da água do rio Doce em Governador Valadares. O inquérito, comandado pelo promotor Gustavo Leite, já coletou amostras de água na região, mas ainda não obteve resultados da análise.

O MP apura se a água do Instituto Médico Legal (IML) está sendo despejada sem o devido tratamento no leito do rio Doce.

A Polícia Civil negou que o IML esteja lançando água contaminada por restos dos corpos examinados em Governador Valadares, mesmo procedimento adotado em todas os municípios mineiros em que há presença do instituto.

A reportagem de O TEMPO procurou moradores próximos ao IML de Governador Valadares. A maioria alegou não ter notado problemas. A reclamação de alguns diz respeito ao mau cheiro próximo ao instituto, e à presença de insetos na vizinhança. No entanto, nenhum disse ter notado influência da presença do IML na qualidade da água.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave