Inconstante, Brasil é derrotado para Itália na estreia da Liga Mundial

Equipe de Bernardinho ficou aquém do seu potencial e viu time europeu solto em quadra na derrota por 3 a 1 em Jaraguá do Sul

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Lucão teve bons momentos no saque, que acabaram não sendo suficientes para vitória na estreia
ALEXANDRE ARRUDA - CBV
Lucão teve bons momentos no saque, que acabaram não sendo suficientes para vitória na estreia

O começo do Brasil na Liga Mundial de vôlei masculino foi longe do esperado. Mesmo jogando em casa, na cidade de Jaraguá do Sul-SC, o time de Bernardinho, que estreava novo uniforme, errou muito e, com atuação inconstante, foi castigado com derrota de 3 a 1 (25/19, 27/25,22/25 e 25/21) para a Itália. O jogo foi válido pelo grupo A, que ainda conta com Irã e Polônia. Neste sábado, ás 10h10, as duas equipes voltam a se encontrar, em partida com transmissão ao vivo da Rede Globo.

O primeiro set do time verde-amarelo foi o pior. Com muitos erros, tanto na recepção como na virada de bola, os brasileiros viram os adversários abrirem vantagem desde os primeiros instantes da parcial. A Itália abriu quatro e cinco pontos de vantagem e o Brasil tentava correr atrás do prejuízo.

Mas o time da casa não se acertava e errava até nas armações de jogadas. Mesmo com uma equipe acostumada a jogar junto, a impressão que se tinha era de falta de ritmo e entrosamento. "Talvez a ansiedade tenha atrapalhado. Este set foi muito ruim e erramos demais. Eles foram melhores em todo o jogo e mereceram o resultado", resume o levantador Bruninho.

A Itália chegou a aumentar a vantagem no decorrer da etapa e restou ao time de Bernardinho tentar se recuperar na sequência.

Os sets seguintes mostraram um Brasil errando menos, mas ainda com altos e baixos. A Itália continuava com bom volume de jogo, forçando o saque a todo instante e incomodando muito a recepção da casa.

Talvez o melhor fundamento do Brasil tenha sido na defesa, propiciando vários ralis, que levantaram a torcida que encheu o ginásio da cidade catarinense.

O segundo set foi disputado no ponto a ponto. Lucão teve boa passagem pelo saque na reta final do set, mas os italianos tiveram mais tranquilidade para abrir 2 a 0.

O terceiro set também foi equilibrado e teve o Brasil mais regular. A Itália não teve o mesmo aproveitamento ofensivo e a diferença foi tirada.

No quarto set, com alguma dose de tensão, o Brasil até começou bem, mas os italianos logo se recuperaram. Na frente do placar, os visitantes jogaram a pressão para o Brasil, que cometeu erros seguidos nos instantes finais, deixando a desejar em momentos decisivos.

Após a partida, Bernardinho e  Mauro Berruto, técnico da Itália, chegaram a discutir e foram separados por alguns membros da comissão técnica. O jogo deste sábado promete emoção e precisará de um Brasil com outra postura se quiser chegar à sua primeira vitória na competição.

"Temos que trabalhar e pensar somente na vitória. Eles vieram sem muito peso, já que estão classificados para a fase final. Isso ajuda também. Temos muita coisa a ser trabalhada se quisermos passar de fase. Ficamos muito aquém e agora é hora de focar no próximo jogo", indica Bruninho.

Alguns lances duvidosos do jogo poderiam ser resolvidos com o desafio. No entanto, o aparelho tecnológico que permite os replays na sequência dos lances ficou retido na Receita Federal e fez falta em momentos de importância.