Só 85% estarão prontos na Copa

Presidente da BHTrans diz que linhas serão implantadas até junho, mas obras e ajustes vão até agosto

iG Minas Gerais | joana suarez |

Em obras. Estação Pampulha, na Antônio Carlos, começou a operar ainda sem sua construção finalizada
DENILTON DIAS / O TEMPO
Em obras. Estação Pampulha, na Antônio Carlos, começou a operar ainda sem sua construção finalizada

O Move (BRT da capital) será expandido na avenida Antônio Carlos a partir deste sábado para mais 37 mil usuários, mas a promessa de todo o sistema de BRT da capital ficar pronto até o fim de maio não será cumprida. O presidente da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), Ramon Victor Cesar, admitiu nesta quinta que apenas 85% do sistema serão concluídos antes da Copa do Mundo, em junho. Segundo ele, obras e ajustes ainda terão que ser feitos até meados de agosto.

O novo cronograma representa quase três meses a mais que o previsto. Em entrevista em 9 de abril, Ramon Victor Cesar havia prometido: “Eu diria que nós, como já prometemos, vamos concluir todo o sistema Move até último fim de semana de maio”. Esse é mais um dos muitos atrasos do sistema na capital. A primeira linha de Move, por exemplo, era prometida para 2012, mas só foi entregue em março deste ano. Desta vez, o presidente da autarquia garante que, mesmo com trabalhos em andamento, as linhas serão todas implantadas até junho. “Cerca de 85% do Move e aquilo que é estruturante estão prontos para a Copa. Nas semanas seguintes, faremos esse arranjo final, que em termos estruturais não muda nada, é apenas complemento. No início de agosto, ele estará funcionando 100% nos dois corredores”, disse César. Nos últimos dias, a reportagem de O TEMPO circulou pelas obras do Move na região da Pampulha e constatou que ainda há obras em andamento nos viadutos e estações de integração, algumas longe de serem concluídas, principalmente na avenida Pedro I. A Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) prometeu entregar a Estação Pampulha até o fim de junho, em meio ao Mundial. O espaço já está sendo usado, mesmo inacabado, forçando os usuários a circularem em meio a tapumes e obras. Próximos passos. O diretor de transporte público da BHTrans, Daniel Marx Couto, explicou nesta quinta que após a inauguração de duas linhas troncais (que circulam nos corredores exclusivos) na avenida Antônio Carlos, neste sábado, totalizando cinco, não serão implantadas novas linhas. Na avenida Cristiano Machado, que tem hoje cinco linhas troncais em operação, faltará apenas uma linha, que será implantada após a revitalização da avenida Pedro II. “Outras linhas também virão nos dois corredores das estações Venda Nova e Vilarinho, que ainda serão inauguradas. A Venda Nova começa a operar na próxima fase de implantação”, disse Couto. Não foi informada a data da próxima etapa.

Três ônibus no lugar de um Com a extinção das linhas 1207 A, B e C, que atendem o bairro Betânia, na região Oeste, usuários teriam que andar mais para pegar a substituta, 5250. Com isso, a BHTrans criou três linhas radiais (2033, 2034 e 2035), que vão do bairro ao centro, mas não têm acesso às estações do Move. Há casos de usuário que precisará pegar três ônibus para fazer o percurso das linhas extintas. Somente quem tiver o cartão BHBus conseguirá ir à Pampulha sem pagar nova passagem.

Pista mista Mudança. Com a retirada de 11 linhas convencionais da Pampulha neste sábado, 86 ônibus deixarão de circular a cada hora pico na pista mista da Antônio Carlos, entre o Anel Rodoviário e a avenida Portugal, como O TEMPO havia adiantado em 20 de maio. Trânsito. De acordo com a BHTrans, o engarrafamento que se formou na avenida Antônio Carlos após o início do Move deve melhorar gradativamente. Até o fim da operação, apenas 45 ônibus convencionais circularão por hora na pista mista.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave