Santos empata em Goiás e coloca Oswaldo sob pressão

Apesar de ter jogado fora de casa, situação do treinador segue complicada, já que o time não embala na competição

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Empate foi ruim para os dois times, que viram os primeiros colocados se afastarem
Divulgação/SantosFC
Empate foi ruim para os dois times, que viram os primeiros colocados se afastarem

Em meio a uma semana turbulenta, Oswaldo de Oliveira parece cair cada vez mais em descrédito no Santos. Nesta quinta-feira, precisando de uma vitória para amenizar a pressão imposta sobre ele por conselheiros, o treinador viu o seu time criar poucas chances e empatar em 2 a 2 com o Goiás, no Serra Dourada, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado fora de casa não chega a ser ruim, mas a pressão sobre Oswaldo só cresce. Com sete pontos, o Santos é apenas o 13.º colocado, já bastante distante dos líderes Cruzeiro e Grêmio, que têm 13. No domingo, sem poder utilizar a Vila Belmiro, cedida à Fifa, a equipe santista enfrenta o Flamengo no Morumbi.

Já o Goiás segue fazendo uma campanha melhor do que a esperada. Com 11 pontos, ocupa o sexto lugar, colocado nos melhores times do campeonato - além dos três líderes, também estão à frente Inter e Palmeiras, com 12 pontos cada. No domingo o time goiano visita o Figueirense em Santa Catarina.

O JOGO - Sem poder contar com Mena, que está servindo à seleção chilena, e desfalcado também dos titulares de ataque Thiago Ribeiro e Leandro Damião, Oswaldo de Oliveira teve que mexer no time, escalando Geuvânio e Gabriel na frente. Por outro lado, tinha o retorno de Jubal e Cicinho e promoveu a estreia do volante Renato, que veio do Botafogo.

Campeão brasileiro em 2002 pelo Santos, o volante entrou em campo com o nome "Renatinho" às costas, numa referência à forma como era chamado na época. Logo no primeiro toque na bola, quase marcou. Ele pegou rebote na entrada da área, bateu forte, mas mandou por cima do travessão.

Melhor no início do jogo, o Santos não demorou a abrir o placar. Aos 8 minutos, Cicinho cruzou da direita, Gabriel dominou bonito e girou batendo para o gol. A bola bateu no travessão e voltou para Geuvânio marcar no rebote.

Com bom volume de jogo, a equipe teve chances de ampliar. Numa, Cícero mandou para longe. Na outra, Cicinho aproveitou vacilo da defesa, invadiu a área, mas errou o passe final para Gabriel. A punição veio aos 25 minutos. Até então inofensivo, o Goiás empatou após cobrança de escanteio, com Alex Alves.

Com o placar igual, o Goiás equilibrou o meio-campo e a partida passou a ser insossa. Até, aos 37 minutos, Thiago Mendes atropelou David Braz na área. Pênalti claro, que Cícero bateu bem para fazer 2 a 1.

Na segunda etapa, buscando o empate, o Goiás não chegava a pressionar. Tanto que criava pouco. As coisas só melhoraram quando Assuélio entrou no lugar de Tiago Real. Na primeira jogada, o meia lançou Erik, que saiu na cara de Aranha e bateu rasteiro para deixar tudo igual.

Em busca de uma vitória para limpar a barra de Oswaldo de Oliveira, o Santos pressionou no fim e quase fez. Após jogada de Victor Andrade, Stéfano Yuri recebeu livre na área, mas Renan fez ótima defesa à queima-roupa.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 2 x 2 SANTOS

GOIÁS - Renan; Thiago Mendes, Jackson, Alex Alves e Juliano (Lima); Amaral, David, Ramon, Esquerdinha (Erik) e Tiago Real (Assuério); Danilo. Técnico - Ricardo Drubscky.

SANTOS - Aranha; Cicinho, Jubal, David Braz e Zé Carlos; Arouca, Renato (Leandrinho), Cícero e Lucas Lima; Geuvânio (Victor Andrade) e Gabriel (Stéfano Yuri). Técnico - Oswaldo de Oliveira.

GOLS - Geuvânio, aos 8, Alex Alves, aos 25, e Cícero (de pênalti), aos 38 minutos do primeiro tempo. Erik, aos 23 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Igor Junio Benevenuto (MG).

CARTÕES AMARELOS - David Braz (Santos); Thiago Mendes e David (Goiás).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Leia tudo sobre: santosgoiasempateoswaldo