Marta dá show, mas não evita derrota do Tyresö na final da Liga

Craque brasileira marcou dois belos gols, mas seu time perdeu por 4 a 3 e Wolfsburg ficou com o título da Liga dos Campeões

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Na primeira participação do Tyresö-SWE na Liga dos Campeões feminina, time chegou na final
Reprodução
Na primeira participação do Tyresö-SWE na Liga dos Campeões feminina, time chegou na final

Terceira colocada na eleição de melhor jogadora do mundo do ano passada, Marta quer recuperar o posto que foi dela entre 2006 e 2010. Nesta quinta-feira, mostrou que reencontrou o bom futebol. Marcou dois lindos gols na decisão da Liga dos Campeões da Europa, em Lisboa, mas não evitou a derrota do seu time, o Tyresö, da Suécia, para o Wolfsburg, da Alemanha, por 4 a 3.

O título é o segundo seguido do Wolfsburg, que também conquistou a Europa no ano passado. A equipe, assim, mantém os 100% de aproveitamento: nas duas vezes que disputou a Liga, foi campeã. O Tyresö jogou a competição pela primeira vez este ano. Em 14 edições do torneio, em oito vezes um time alemão venceu.

Para Marta, é o terceiro vice-campeonato. Quando jogava pelo Umea, também da Suécia, ela perdeu as decisões da temporada 2006/2007 (para o Arsenal), sendo vice-artilheira, e 2007/2008 (para o Frankfurt), terminando como artilheira do torneio.

Depois de passar pelo futebol norte-americano e pelo Santos, Marta retornou à Suécia em 2012. De volta à Liga, aproveitou a oportunidade para mostrar que é a melhor do mundo. Em sete jogos fez cinco gols.

Nesta quinta, no Estádio do Restelo, casa do Benelense, a brasileira abriu o placar com um golaço. Roubou a bola no campo de ataque, passou por duas marcadoras e chutou sem chance para a goleira. Dois minutos depois, aos 30, Verónica Boquete recebeu cruzamento da esquerda e ampliou.

No segundo tempo, o Wolfsburg voltou ofensivo e fez três gols em 23 minutos, com Popp, Müller e Faisst. Marta mais uma vez tentou resolver. Invadiu a área pela esquerda, cortou para trás e bateu de peito de pé, tirando da goleira. Müller, porém, fez o gol do título para as alemãs.

Leia tudo sobre: martafutebolfemininosueciawolfsburgTyresö