Ghem avança e Dutra Silva cai no quali de Roland Garros

André desbancou o favoritismo do alemão Michael Berrer e fez 2 a 0; Rogério foi eliminado por Facundo Bagnis

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

André Ghem nasceu em Porto Alegre e atualmente é o 226º colocado no ranking da ATP
Reprodução/Facebook
André Ghem nasceu em Porto Alegre e atualmente é o 226º colocado no ranking da ATP

André Ghem se garantiu nesta quinta-feira como único representante do Brasil na rodada final do qualifying masculino de simples de Roland Garros, Grand Slam cuja chave principal começará a ser disputada neste domingo, em Paris. O tenista desbancou o favoritismo do alemão Michael Berrer, cabeça de chave número 10 do qualificatório, ao vencer por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (9/7).

Pouco antes de Ghem vencer, porém, o seu compatriota Rogério Dutra Silva foi eliminado na segunda rodada do quali ao cair diante do argentino Facundo Bagnis, que ganhou por 2 sets a 1, com 6/3, 6/7 (3/7) e 6/3. Antes de Rogerinho, o brasileiro João Souza, o Feijão, foi batido já na sua estreia na luta por uma vaga na chave principal de Roland Garros.

Assim, o Brasil poderá ter no máximo dois representantes na chave masculina de simples do Grand Slam francês. O único já garantido é Thomaz Belluci, que entrou direto na fase principal da competição por causa do seu ranking.

Nesta sexta-feira, em jogo que valerá vaga na chave principal, André Ghem enfrentará o bósnio Damir Dzumhur, que nesta quinta superou o chileno Hans Podlipnik-Castillo por 2 sets a 1, de virada, com 4/6, 6/2 e 6/4.

No jogo desta quinta, Ghem conseguiu confirmar todos os seus saques no primeiro set e aproveitou um de quatro break points para abrir vantagem sobre Berrer e partir rumo ao 6/3. Já na segunda parcial, cada tenista conseguiu uma quebra, fato que levou a disputa ao tie-break, no qual o brasileiro liquidou o confronto ao fazer 9/7.

Já na partida entre Dutra Silva e Bagnis, o argentino foi feliz na única oportunidade que teve de quebrar o saque do brasileiro no primeiro set e, sem ter o serviço ameaçado, abriu vantagem de 6/3. No segundo set, o equilíbrio prevaleceu e a disputa foi ao tie-break, no qual o tenista do Brasil foi superior ao fazer 7/3. Na terceira parcial, porém, Bagnis voltou a converter um break point e, sem sofrer quebras, repetiu o 6/3 para avançar no qualifying de Roland Garros.  

Leia tudo sobre: ghemdutra silvaroland garrosgrand slamtênisfacundo bagnismcihael berrer