Reencontro do 'trio maldito' de 2013 rendeu boas risadas

Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli e Bernard, juntos, tornaram-se o terror de muitas defesas na temporada passada

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

ALEX DE JESUS/O TEMPO
undefined

O reencontro de Bernard com os ex-companheiros de Atlético Ronaldinho Gaúcho e Diego Tardelli, nesta quinta-feira, na Cidade do Galo, foi como um "déjà-vu" de um marco da história do clube. Afinal de contas, qual torcedor alvinegro não se lembra com orgulho da magia exibida pelo trio durante a Libertadores do ano passado?

Na reunião dos amigos, o que mais se ouvia eram risadas entre os três personagens que estarão eternizados na galeria de ídolos da agremiação. Nada melhor para Bernard do que relembrar os bons momentos vividos no time, antes de servir à seleção brasileira na Copa do Mundo.

E ele aproveitou para desejar sorte aos companheiros na trajetória do Galo no ano. “Acompanhei jogos do time na Libertadores e no Brasileiro deste ano. Eu ficava até quatro, cinco ou seis horas da manhã (hora de Donetsk) para ver os jogos. Deu para acompanhar um pouco”, relatou Bernard, que teve um prosa descontraída com R10 nesta quinta.

“É um cara que admiro muito e que passei a admirar mais quando o conheci pessoalmente. A gente conversou sobre as coisas lá da Europa. Tenho um carinho muito grande por ele e isso sempre vai existir”, ressaltou o jovem. O baixinho também conversou bastante com Tardelli, com quem também nutre muita admiração.

Bernard também mostrou que amigo é amigo em qualquer situação. Ao dar sua opinião sobre a carreira musical de Ronaldinho, ele teceu elogios.

“Tenho acompanhado. É um cara que gosta de música. Aliás, se for para perguntar para qualquer jogador de futebol o que cada um seria se não fosse jogador, todo mundo iria dizer que seria músico. Vou te falar que gostei do vídeo dele. É importante ter essa mistura de futebol com música”, disse.

Leia tudo sobre: bernardtardellironaldinhotriomalditoencontrogaloatletico