Abertura da Copa no Itaquerão terá 14 mil convidados

Além da presidente Dilma Rousseff e de vários ministros, evento terá prefeitos, governadores, políticos e megaempresários

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Divulgação
undefined

A abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, será um desfile de personalidades, políticos e megaempresários. Dados da Fifa obtidos pela reportagem apontam que 14 mil dos 65 mil lugares que estarão ocupados no jogo entre Brasil e Croácia, no estádio Itaquerão, em São Paulo, serão utilizados por convidados VIPs.

Além da presidente Dilma Rousseff e de vários ministros, a abertura do Mundial terá a presença de prefeitos, governadores e outros políticos de todo o País. O Palácio do Itamaraty estima que cerca de 30 chefes de Estado e de governo passarão pelo Brasil durante a Copa e alguns deles estarão na abertura do evento. O papa Francisco chegou a ser convidado, mas apenas enviará uma mensagem. Ban Ki Moon, o secretário-geral da ONU, é outro que pode passar pelo Brasil.

Uma grande quantidade de assentos especiais será reservada para a “família Fifa”. Ou seja, cartolas das mais de 200 federações de futebol de todo o mundo que estarão em São Paulo para o congresso anual da Fifa. Todos receberam entradas para a abertura do Mundial.

Uma parte substancial dos convidados, no entanto, será formada por personalidades vips, que serão levadas aos estádios pelas empresas multinacionais que são patrocinadoras da Copa do Mundo. Cada empresa ganhou uma cota de algumas centenas de ingressos, que serão usados para presentear executivos e clientes especiais.

Até mesmo a agência de promoção de exportações do governo brasileiro decidiu entrar como patrocinadora da Copa justamente para ter acesso aos ingressos vips das partidas e, assim, poder levar seus convidados. No total, o governo distribuiu 2,3 mil entradas para investidores estrangeiros para que eles façam uma viagem ao Brasil durante o Mundial. A esperança é que, uma vez no País, esses empresários fechem importantes acordos com empresas brasileiras.

OPERAÇÃO - A presença desses convidados e dos políticos obrigou a Fifa e o COL a organizar um esquema especial para garantir a proteção desses “torcedores” e evitar problemas como os que aconteceram na Copa das Confederações. Dos 3 milhões de ingressos para as 64 partidas da Copa do Mundo, serão distribuídos 415 mil para convidados e patrocinadores, além dos pacotes de luxo. Isso representa mais de 10% do total de bilhetes.

Leia tudo sobre: copa do mundoitaquerãoaberturapolíticosprefeitogovernadorchefe de estadofifacoldilma rousseffbrasilcroáciapapavipingressos