Gramática de cinema presente em seu teatro

iG Minas Gerais | Luciana Romagnolli |

Para Enrique, cinematografia se relaciona com sua obra nos palcos
Nathalie Melot/divulgação
Para Enrique, cinematografia se relaciona com sua obra nos palcos

Na continuação da entrevista, Enrique Diaz relaciona teatro e cinema em suas obras.

A peça é meio que um filme. Tem uma relação focal frente e fundo de se olhar para um ponto mais ou menos fixo onde fico quase todo tempo parado e da visão periférica das imagens (em vídeo). Como o cinema está presente em “Cine Monstro”?

Ao mesmo tempo, o Daniel fala do cinema como lugar desse escuro de entrada no inconsciente. O escuro está num lugar originário e aterrorizante. Essa coisa onírica de deixar uma sequência de imagens vir e tocar em tudo que não pode. Minha ex-analista falava de um desrecalcamento total a respeito dessa peça, porque fala de assassinato do pai e relaciona esse escuro primordial da humanidade antes do eu com o escurinho do cinema.

Qual a relação do seu teatro com o cinema?

Na Cia. dos Atores, tinha uma gramática cinematográfica presente, numa ideia de passagem de foco, encaminhamento do olhar do público não totalizante, edição das cenas com cortes mais secos, passagens suaves. Não digo nem que resultasse (cinematográfico), mas no processo era presente.

Como vê a atual cena carioca, com muitos novos grupo influenciados pela Cia. dos Atores, como é o caso dos artistas Felipe Rocha e Diogo Liberano?

Acho difícil falar de um panorama geral porque não consigo acompanhar. Há bastante tempo a gente sabe, por declaração das pessoas, que formou muita gente nas proposições de cena ou forma de organizar. A companhia foi, queira ou não, um grupo que conseguiu organizar trabalho coletivo com trabalhos individuais, que não criava uma espécie de prisão para abdicar do resto todo. Eu e a Mariana (Lima, atriz) fomos os primeiros a trabalhar com view point no Brasil, é uma técnica muito rica e produtiva, que vi acontecer bastante no Rio. É muito bom ver a coisa florescendo no tempo em vez de entristecendo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave