Príncipe Charles compara Vladimir Putin a Adolf Hitler

Herdeiro do trono fez declaração em conversa com sobrevivente do Holocausto

iG Minas Gerais |

Língua solta. Príncipe Charles, acima com a mulher Camila, se negou a comentar sua própria fala
David Lipnowski
Língua solta. Príncipe Charles, acima com a mulher Camila, se negou a comentar sua própria fala

MOSCOU, Rússia. As declarações do príncipe Charles comparando o presidente russo, Vladimir Putin, a Adolf Hitler colocaram o herdeiro do trono britânico em uma saia-justa, dentro e fora do país. Ele foi alvo de críticas no Reino Unido e corre o risco de esfriar as relações com Moscou, que não se pronunciou sobre o assunto.

De acordo com o jornal “Daily Mail”, Charles teria feito o comentário durante uma turnê pelo Canadá, enquanto conversava com a imigrante polonesa Marienne Ferguson, que fugiu dos nazistas aos 13 anos e perdeu sua família no Holocausto. “Agora, Putin está fazendo exatamente o mesmo que Hitler”, teria dito Charles, em referência às ações da Rússia contra a Ucrânia e à anexação da Crimeia.

O herdeiro britânico falou com Marienne durante uma vista ao Museu Canadense da Imigração, em Halifax, na Nova Escócia, uma de suas escalas na visita de quatro dias que faz ao lado de sua mulher, Camilla.

Parlamentares britânicos reagiram imediatamente à polêmica declaração. O deputado trabalhista Mike Gapes pediu a abdicação do príncipe, enquanto o líder do partido Ukip, Nigel Farage, considerou que Charles errou ao se envolver no assunto.

Proibido comentar. “Se o príncipe Charles quer fazer declarações polêmicas sobre questões nacionais e internacionais, ele deveria se abdicar e concorrer às eleições”, afirmou Gapes.

O porta-voz de Putin, Dmitry Peskov, se recusou incisivamente a comentar a polêmica quando foi abordado por jornalistas. O diário popular russo “Moskovskij Komsomolets” disse que as declarações de Charles poderiam provocar um escândalo internacional, complicando as já “nubladas” relações entre o Reino Unido e a Rússia.

Essa não foi a primeira vez que Putin foi comparado ao líder nazista. Após a anexação da Crimeia, em abril, manifestantes ucranianos pró-Kiev desfilaram com cartazes que traziam a imagem do presidente russo usando o famoso bigode de Hitler. Charles se encontrará com Putin, no dia 6 de junho, nas comemorações do Dia D, no Norte da França.

Retaliação Situação na Ucrânia. Rússia informou nessa quarta que vai responder às sanções impostas pelos Estados Unidos contra 12 cidadãos russos pela crise ucraniana. Eles são acusados de violar direitos humanos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave