Retorno com sede de vitória

Se balançar as redes, zagueiro vai se tornar o defensor que mais marcou gols com a camisa alvinegra

iG Minas Gerais | Thiago Prata |

Empolgado. Réver quer voltar a apresentar as boas atuações do ano passado e ajudar o Atlético a reagir no Campeonato Brasileiro
douglas magno
Empolgado. Réver quer voltar a apresentar as boas atuações do ano passado e ajudar o Atlético a reagir no Campeonato Brasileiro

As lesões fizeram parte do cotidiano de Réver nos primeiros meses e frustraram os planos do zagueiro no Atlético e na seleção brasileira. Além de ter ficado de fora de boa parte da Libertadores, o capitão alvinegro não teve seu nome incluído na lista de convocados de Felipão para a Copa do Mundo. Mas após um período de tormenta, surge a esperança de dias melhores. O que houve no passado, ficou no passado. Daqui para frente, emerge a confiança em voltar a trilhar o caminho do sucesso e o desejo de levantar novas taças pelo Galo.

O beque clama por uma fase livre de lesões e regada a muito sucesso, a começar pela partida desta quinta às 21h, contra o Vitória, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana. Assim como o Atlético deu a volta por cima ao vencer os dois últimos duelos, dando fim a um período de escassez de triunfos, Réver também quer iniciar uma fase positiva e ajudar o time a brigar nas cabeças.

“A lesão acaba deixando você cabisbaixo. E acontece de tentar retornar aos campos e não se tem uma certa evolução. Isso deixa a gente com a autoestima baixa. Mas agora quero dar sequência para reencontrar o bom futebol no Atlético”, destacou o zagueiro.

Réver sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo no início do ano, o que deixou o capitão fora de ação durante dois meses. Ele esboçou um retorno diante do Atlético Nacional-COL, em abril, mas voltou a sentir dores durante a semana do clássico do último dia 11 contra o Cruzeiro, desfalcando o time mineiro nos dois embates passados, os triunfos sobre a Raposa e o Santos, ambos por 2 a 1.

O defensor volta a ser acionado, em função das ausências de Leonardo Silva, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Otamendi, que não atuará mais com a camisa alvinegra.

“Me sinto bem. A minha volta foi acelerada um pouco, por conta da ausência do Leo (Silva) e do Nico (Nicolás Otamendi), que não vai mais poder jogar (no Atlético). Mas treinei e me senti bem. Estou dentro. Não vejo motivos para ser poupado”, afirmou Réver.

E os gols? Mesmo sendo jogador de defesa, o zagueiro se destacou pelos gols que marcou ao longo de sua trajetória no Atlético. Porém, faz quase um ano que ele não obtém êxito nesse sentido. A última vez que anotou um tento se deu no dia 30 de maio, no empate em 1 a 1 com o Tijuana, no Independência, pela Libertadores. Nada melhor do que coroar o retorno ao time balançando as redes.

“Faz tempo que não faço um gol. Tem quase um ano já. Mas acho que primeiramente é defender, para aumentar a nossa confiança. Se houver uma oportunidade, espero fazer o gol para ajudar o Atlético a conquistar um resultado positivo”, comentou o beque.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave