Ator critica mercado para artistas negros

iG Minas Gerais | da redação |

Luis Miranda afirma que há uma “panela televisiva” no Brasil
Globo
Luis Miranda afirma que há uma “panela televisiva” no Brasil

Apesar dos 30 anos de carreira, com inúmeros trabalhos no teatro e no cinema, o ator Luis Miranda, 44, ainda é pouco conhecido do grande público brasileiro – acostumado a reconhecer o artista por sua atuação na TV.

Agora, pela primeira vez, Miranda integra o elenco de uma novela como a transgênero Dorothy Benson, mãe do guru pop Brian (Lázaro Ramos) de “Geração Brasil”, atual trama das sete da Globo. Em entrevista ao portal Uol, o ator explicou, em tom de desabafo, por que demorou tanto para atuar em folhetins. “O ator negro tem pouco mercado. Ou é famoso e tem um papel legal ou está sempre fazendo o papel do entregador de pizza. Os convites que tinham me feito antes eram muito ruins. Você pode ser bom ator em filme, mas a panela televisiva é muito difícil de penetrar”, disparou.

Miranda disse que, além de o convite ser interessante, o que também contou foi o fato de Filipe Miguez (autor da trama ao lado de Izabel de Oliveira) ter escrito Dorothy inspirado na milionária Sheila, personagem que vive no espetáculo “Terça Insana”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave