Light é a segunda pior do país

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

A Light, que é controlada pela Cemig, foi a segunda empresa que mais compensou seus consumidores por interrupções no fornecimento de energia elétrica em 2013, num total de R$ 45,5 milhões. A companhia que atua no Rio de Janeiro só perdeu para a Celg (GO), que somou R$ 55,7 milhões. Em 2012, a Light ficou em terceiro lugar, com devoluções de R$ 46,5 milhões aos consumidores.  

Procurada pela reportagem, a empresa enviou uma nota explicando os resultados que, conforme a empresa, foram fortemente influenciados pela grande quantidade de ligações clandestinas, os “gatos”, principalmente nas áreas de risco, onde os técnicos da empresa não têm livre acesso.

“No restante da área de concessão e nas comunidades pacificadas, onde as ligações à rede elétrica foram regularizadas, os indicadores são melhores e estão dentro dos padrões estabelecidos pela agência reguladora”, diz.

Segundo a empresa, no primeiro trimestre deste ano, a Light registrou uma redução do DEC (indicador que mede o tempo médio de interrupção) de 44%, em relação ao mesmo período de 2013. O pagamento de multas por violação do indicador também foi reduzido, em 44,2% frente igual período de 2013. Já o FEC (indicador que mede a frequência média de interrupção) caiu 29,1% neste tipo de comparação. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave