“O PSB não será subjugado”

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Definição. Júlio Delgado (esquerda) diz que tem a confiança de Campos, que prefere não se envolver
Alexandra Martins /Câm. Deputados - 26.3.2013
Definição. Júlio Delgado (esquerda) diz que tem a confiança de Campos, que prefere não se envolver

O presidente do PSB de Minas, deputado Júlio Delgado, afirmou que as críticas feitas pelo dirigente do PSDB mineiro, Marcus Pestana, “coloca ainda mais fogo” na candidatura própria do PSB no Estado. De acordo com o próprio Delgado, seu nome tem a confiança de Eduardo Campos para liderar o projeto em Minas.  

Nessa terça, o blog do jornalista Josias de Souza trouxe uma entrevista com Pestana. Na notícia, o tucano afirmou que o PSB está descumprindo o acordo de não agressão com o PSDB.

“O PSB não será subjugado por um projeto nacional do PSDB e nem será alijado de um processo eleitoral em Minas para conseguir uma vaga de segundo suplente de senador de Anastasia. As declarações de Pestana só fazem a candidatura própria do PSB tomar um caminho sem volta”, criticou Delgado.

O socialista ainda explicou que em Minas seu nome é a melhor opção para ir às urnas, apesar de o setor da sigla ligado à Rede Sustentabilidade já ter lançado o nome de Apolo Heringer para chegar ao Executivo mineiro. “O Apolo chegou agora. Respeito muito ele, mas eu estou no partido há dez anos e construí o PSB em Minas. Além disso, vai perguntar para o Eduardo Campos em quem ele confia para tocar o projeto socialista no Estado? Eu represento a mudança. Há uma fadiga de material em Brasília, e talvez tenhamos o mesmo problema em Minas”, analisou o deputado federal.

Apesar do crescente desconforto entre o PSB e o PSDB em Minas, o pré-candidato do partido ao Palácio do Planalto, Eduardo Campos, disse ontem, em visita à Bahia, que não vai interferir no debate do diretório da legenda no Estado. “A decisão nos Estados é decisão dos Estados. Somos um partido que tem democracia interna. A mim, cabe acompanhar esse debate, dirigir esse debate com equilíbrio. Que a decisão seja deles, do diretório estadual”, ressaltou o socialista. (GR)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave