Vale a pena ter um veterano?

Populares com projetos antigos custam tanto quanto os lançamentos

iG Minas Gerais | Alexandre Carneiro |

Praticamente o mesmo carro há 14 anos, Celta custa R$ 32.490
Chevrolet/Divulgação
Praticamente o mesmo carro há 14 anos, Celta custa R$ 32.490

O segmento de base do mercado automotivo nacional, formado por hatches 1.0 lançados ainda no século XX, que não passaram por mudanças significativas em termos de projeto, apenas por face-lifts, e que sobrevivem à custa de preços baixos, não está mais tão acessível. Nos últimos meses, esses modelos sofreram reajustes e começaram a esbarrar em concorrentes mais novos.

Um exemplo é o Chevrolet Celta. A partir da linha 2015, o compacto, que já foi o segundo mais barato do Brasil, passou a ser vendido em versão única, equipada de série com ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos, desembaçador e limpador traseiro e preparação para som. O conteúdo amplo, porém, tem um preço: exatos R$ 32.490.

Outro caso de aumento de preços ocorreu com o Fiat Palio Fire. Ao contrário das demais versões, que ganharam uma nova geração em 2011, o Fire permanece com a plataforma antiga. Em janeiro deste ano, logo após o Mille sair de linha, o modelo recebeu um novo painel e alguns retoques externos, e foi anunciado como o carro mais barato da marca italiana, por R$ 23.990, com duas portas, e R$ 25.990, com quatro portas. Atualmente, as duas configurações custam, básicas, R$ 24.730 e R$ 26.790, respectivamente. Com quatro portas e equipamentos como ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, limpador e desembaçador do vidro traseiro e preparação para som, o valor sobe para R$ 32.094.

O terceiro e último dos hatches mais antigos ainda em produção é o Renault Clio, com preços na média dos concorrentes: R$ 26.290 com duas portas e R$ 27.390 com quatro portas, na versão básica Authentique, sem opcionais. O top Expression, vendido apenas com quatro portas, custa R$ 33.020 com ar-condicionado, direção hidráulica e vidros e travas elétricas.

Opções mais atuais

A questão é: vale a pena comprar um desses veículos de concepção antiga completinho, se há concorrentes bem mais modernos por preços só um pouquinho mais altos? Para efeito de comparação, um VW Take up!, com ar-condicionado, direção elétrica e travas e vidros elétricos, custa R$ 33.295. Um recém-lançado Nissan New March nacional 1.0, com os mesmos equipamentos, tem valor sugerido de R$ 34.490. Na própria Fiat, o Uno Vivace 1.0, também com ar-condicionado, direção hidráulica e travas e vidros elétricos, sai por R$ 33.205. 

Leia tudo sobre: mercadocarro popular1.0RenaultClioChevroletCeltaVolkswagenVWup!NissanNew March