Cruzeirenses lamentam lesão de Dedé e mostram confiança no substituto

Camisa 26 está fora de combate por tempo indeterminado por causa de uma lesão no joelho direito

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 8.3.2014 - CAMPEONATO MINEIRO 2014 - CRUZEIRO X TUPI - Partida realizada no Mineirao em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
Douglas Magno / O Tempo
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 8.3.2014 - CAMPEONATO MINEIRO 2014 - CRUZEIRO X TUPI - Partida realizada no Mineirao em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Quando a fase não é boa tudo de ruim acontece. Essa é a sina do zagueiro Dedé, que, além de estar em baixa dentro de campo, sofreu uma lesão no joelho direito que o tirará dos gramados por tempo indeterminado.

Fora do compromisso desta quarta-feira contra o Sport, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, Dedé será substituído por Léo, reserva imediato. Mesmo em um momento de instabilidade, o camisa 26 terá sua ausência sentida pelo torcedor estrelado.

“Ausência bastante sentida. Apesar das falhas do Dedé, ele é um atleta que soma muito nas bolas aéreas, no apoio ao ataque”, lamentou o agente penitenciário Hilton Soares, 36 anos, que mostra bastante confiança em Léo.

“O Cruzeiro tem bons reservas. Agora é confiar no Léo, um zagueiro de qualidade e que tem dado conta do recado. Mesmo sem o Dedé, o Marcelo Oliveira tem opções para montar bem o time”, ressaltou.

Titular absoluto da Raposa, Dedé pode ficar fora, inclusive, da intertemporada nos Estados Unidos, onde o Cruzeiro enfrentará grandes times mexicanos, como América, Tigres e Chivas, além do Miami (EUA).

“Uma baixa importante, zagueiro de qualidade que aparece bem tanto na defesa, quanto no ataque. Ele carrega bem a bola e fará muita falta no time titular do Cruzeiro. Vejo que o Dedé está em uma fase ruim, mas só os jogos e a confiança do técnico podem ajudá-lo a melhorar e voltar ao bom momento. O Léo vai dar conta e é um bom substituto para o Dedé”, disse o estudante Samuel Testoni, 16.

Pelas falhas recorrentes, erros que colaboraram para a eliminação estrelada na Libertadores, o auxiliar administrativo Israel Andrade, 16, acredita que era hora de Dedé ir para o banco.

“O Léo é experiente e vai cumprir bem o papel. É hora do Marcelo Oliveira tentar outra opção, já que o Dedé não vinha bem. Mesmo se não tivesse machucado era hora do Dedé esquentar um banco”, opinou.

Leia tudo sobre: dedezagueirotorcidacruzeiroraposalesaoleo