Sede de feira de couros é assaltada e bandidos levam R$350 mil

Alegando serem policiais, três suspeitos invadiram a empresa e rapidamente fugiram levando o valor e um cofre que não teve o conteúdo divulgado

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Sede da empresa ficava às margens da Via Expressa, que se tornou rota de fuga dos assaltantes
Reprodução/Google Street View
Sede da empresa ficava às margens da Via Expressa, que se tornou rota de fuga dos assaltantes

A sede da Feira de Malhas & Couros (Fenacouro), que existe há 10 anos, foi assaltada na manhã desta terça-feira (20) por homens que se passaram por policiais civis e federais e levaram mais de R$ 350 mil. A empresa ficava localizada na rua Ostra, às margens da Via Expressa, no bairro Santa Maria, na região Noroeste de Belo Horizonte. 

Conforme as informações dos militares da 10ª Companhia do 5º Batalhão da Polícia Militar (PM), três homens chegaram na empresa por volta das 10h e disseram que eram agentes da Polícia Civil e Federal. Armados e usando distintivos, os "policiais" tiveram a entrada franqueada pelos funcionários e assim que entraram na casa anunciaram o assalto. 

Um grande número de funcionários, que não foi divulgado pela polícia, foi feito refém pelo trio enquanto eles recolhiam diversos materiais do escritório. Em pouco tempo os assaltantes conseguiram pegar R$ 100 mil em dinheiro, R$ 250 mil em cheques e um cofre que não teve a quantia informada pela empresa. 

A Fenacouro foi procurada por O TEMPO e um funcionário informou que no momento não havia ninguém que pudesse repassar informações à imprensa no local. Entretanto, após o horário estipulado as ligações não foram mais atendidas. 

A fuga

Após recolherem todo o valor, os falsos policiais fugiram da empresa em três carros, um Volkswagen Gol preto, um Fiat Uno azul que dava cobertura ao trio, e também com uma Land Rover branca, que pertencia ao proprietário da Fenacouro. Segundo as informações repassadas à PM, eles fugiram pela Via Expressa em direção ao bairro Coração Eucarístico.

A suspeita inicial da polícia é de que algum funcionário esteja envolvido no crime. As testemunhas chegaram a passar características dos três suspeitos. Um deles seria alto, de pele clara, cabelo preto e usava blusa branca social e calça escura. Já um segundo suspeito seria baixo, moreno e usava blusa de frio marrom, calça jeans e boné aba reta vermelha. O último falso policial usava calça escura, camisa listrada amarela e azul e todos os três usavam distintivos. 

Por se tratar de uma área de divisa entre Belo Horizonte e Contagem, militares de dois batalhões participaram das buscas aos veículos, mas ninguém foi preso. A perícia da Polícia Civil realizou os trabalhos e o caso foi encaminhado ao Departamento Estadual de Operações Especiais (Deosep), que investigará o crime. 

Leia tudo sobre: assaltofenacouro350 milladrõespoliciaisdistintivossanta mariavia expressa