Gareca vem ao Brasil para negociar com Palmeiras

Acordo entre as duas partes deve ter a validade de dois anos, mas treinador ainda negocia com Racing-ARG e uma equipe dos Emirados Árabes

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Palmeiras vai enviar nesta segunda-feira um representante até a Argentina para formalizar uma proposta financeira para Gareca
Mauro Alfieri/Vélez Sarsfield
Palmeiras vai enviar nesta segunda-feira um representante até a Argentina para formalizar uma proposta financeira para Gareca

O Palmeiras pode anunciar a contratação do técnico Ricardo Gareca nesta quarta-feira, data em que o treinador argentino chega ao Brasil para conhecer a estrutura do clube e, provavelmente, assinar contrato. O acordo será válido por dois anos.

Gareca ainda negocia também com o Racing, da Argentina, e comunicou ao presidente do clube, Victor Blanco, que até sexta-feira dá uma resposta se aceita o convite. Além disso, um clube dos Emirados Árabes também entrou na briga recentemente, mas aparece com poucas chances de vencer a disputa.

A família de Gareca, principalmente sua mulher, quer que ele permaneça na Argentina, mas o treinador vê com bons olhos a possibilidade de trabalhar no futebol brasileiro. Além disso, a questão financeira também pesa, já que o Palmeiras deve pagar algo em torno de R$ 200 mil mensais, mais bônus, enquanto o Racing estaria disposto a pagar, no máximo, R$ 160 mil por mês.

Gareca foi um grande atacante com passagens por Boca Junior, River Plate, Vélez Sarsfield, entre outros, e também pela seleção argentina. Como treinador, dirigiu o Talleres, Independiente, Colón, Quilmes, Argentinos Juniors e Vélez Sarsfield, todos da Argentina, e ainda o América de Cali e o Santa Fé, ambos da Colômbia, além do Universitário, do Peru.

No comando do time peruano, conquistou o Apertura do Campeonato Peruano em 2008, mas seus grandes momentos foram no futebol argentino. Ganhou a Copa Conmebol e a Série B do Campeonato Argentino (pelo Talleres), e recentemente, no Vélez, conquistou o título nacional três vezes.

Caso o treinador não entre em acordo com o Palmeiras, o clube vai atrás de Dorival Júnior e o plano C ainda é Vanderlei Luxemburgo. A ideia da diretoria palmeirense é definir a situação até o fim da semana para que na quarta-feira que vem, contra o Botafogo, o novo comandante já inicie o trabalho.