Exército declara censura dos meios de comunicação na Tailândia

O anúncio foi feito no canal de televisão controlado pelos militares, com o objetivo de “restaurar a paz e a ordem para pessoas de todas as partes”

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O comandante do Exército tailandês, que proclamou a Lei Marcial no país, declarou nesta terça-feira (20) a censura dos meios de comunicação social, no interesse da “segurança nacional”, segundo declaração transmitida em todas as estações de rádio e televisão.

O Exército “proíbe todos os meios de comunicação de divulgar ou distribuir quaisquer informações ou fotografias prejudiciais à segurança nacional”, disse o general Prayut Chan-O-Cha na declaração.

O Exército tailandês declarou a Lei Marcial, com a ressalva de não se tratar de um golpe de Estado, depois de meses de protestos contra o governo, que deixaram 28 mortos e centenas de feridos.

O anúncio foi feito no canal de televisão controlado pelos militares, com o objetivo de “restaurar a paz e a ordem para pessoas de todas as partes”.

O governo de Bangcoc, no entanto, comunicou que apesar de não ter sido consultado antes do anúncio do Exército, ainda se mantinha nas funções.

A Tailândia vive grave crise desde o golpe militar que, em 2006, derrubou o ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra.