Confins e terminais de Cuiabá e Fortaleza são os piores do país

ProTeste e Fitch fazem críticas, principalmente por causa de atraso das obras e segurança nos aeroportos

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Inacabado. Aeroporto de Confins recebe avaliação negativa e obras serão suspensas durante a Copa do Mundo
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Inacabado. Aeroporto de Confins recebe avaliação negativa e obras serão suspensas durante a Copa do Mundo

Durante a Copa do Mundo, o Brasil vai receber 3,7 milhões de turistas, sendo 600 mil estrangeiros. Segundo relatório divulgado nesta segunda pela agência de classificação de riscos Fitch, das 12 cidades-sede, a maioria vai conseguir superar os desafios, mas três aeroportos preocupam por não estarem 100% prontos. Confins é um deles, apontado como vilão ao lado dos de Fortaleza e de Cuiabá.  

De acordo com o Ministério do Turismo, do total de turistas que virão a Brasil para ver os jogos, cerca de 10% passarão por Belo Horizonte. Serão 384,6 milhões de brasileiros e 62,3 mil de fora do país. Apesar do aumento do tráfego, a superintendente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em Confins, Maria Edwirges Madeira, ressalta que não haverá transtornos porque o aumento dos usuários será equilibrado com uma queda nas viagens convencionais.

Até o momento, menos de 50% da reforma prevista para o Terminal 1 está pronta. E, de acordo com o superintendente de Empreendimentos Sul e Sudeste da Infraero, Marcelo Raggi Pacheco, até o fim deste mês serão entregues 55% do que falta.

Ficarão prontos seis elevadores, sete escadas rolantes, cinco esteiras e bagagens, nove pontes de embarque, três novos acessos para a área de embarque e o saguão, que já está quase pronto. Tudo isso será entregue até 31 de maio. Mas, pelo cronograma inicial, deveria ter ficado pronto em dezembro do ano passado.

Ainda vão faltar 45%, que serão entregues até agosto. Para tal meta ser alcançada, o ritmo terá que ser intensamente acelerado, pois, de junho a julho, durante o Mundial, as obras serão totalmente paralisadas, de acordo com a Infraero. Portanto, para cumprir esse prazo, tudo o que está faltando terá que ser feito em um mês e meio, de meados de julho até agosto.

Já o puxadinho – Terminal 3 – vai ficar pronto a tempo do Mundial. Mas não será usado para voos regulares, só para alguns voos executivos internacionais.

Sob controle. A Infraero afirma que os aeroportos da rede estarão aptos para receber turistas, delegações e demais passageiros. A presidente Dilma Rousseff também saiu em defesa da qualidade do atendimento. Nesta segunda, durante pronunciamento a rádios, ela garantiu que todos os aeroportos estão preparados.

“Quem passar hoje nos aeroportos da maioria das nossas capitais vai notar que a poeira e o barulho estão diminuindo, e os tapumes estão sendo retirados para dar lugar a instalações modernas e confortáveis. É claro que eles vão servir à Copa, mas, além de tudo, são investimentos no bem-estar do nosso passageiro, no bem-estar desses milhões de brasileiros que passaram a ter renda suficiente para comprar sua passagem de avião e viajar”, afirmou Dilma.

Manaus Teto cai. Uma forte chuva nesta segunda em Manaus causou danos no aeroporto local, que passa por reforma para a Copa. Um pedaço do teto desabou e houve diversos pontos de alagamento.

Leia tudo sobre: Confisagência de riscoCuiabá e Fortaleza