Djokovic cola em Nadal e mira topo em Roland Garros

Sérvio venceu o espanhol na final do Masters 1000 de Roma e tem agora a menor distância de pontos entre os dois desde outubro de 2013

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Djokovic chegou ao seu 17º troféu de um Masters 1000 com a vitória sobre Federer
DJOKOVIC/ DIVULGAÇÃO
Djokovic chegou ao seu 17º troféu de um Masters 1000 com a vitória sobre Federer

Depois de superar Rafael Nadal no último domingo na final do Masters 1000 de Roma, Novak Djokovic se aproximou ainda mais do tenista espanhol no ranking da ATP e, na cola do líder, terá grande chance de tomar do rival o posto de tenista número 1 do mundo em Roland Garros, Grand Slam que começa no próximo domingo em Paris.

O sérvio agora está apenas 650 pontos atrás de Nadal, naquela que é a menor diferença entre os dois desde 7 de outubro de 2013 e terá apenas 720 pontos a defender em Roland Garros. Já o espanhol tem 2 mil pontos a salvar pelo fato de ser o atual campeão do evento francês. No ano passado, ele eliminou justamente Djokovic na semifinal da competição.

Para seguir líder, Nadal precisará no mínimo avançar até as semifinais do Grand Slam, sendo que apenas a conquista do título que seria o seu nono na capital francesa, assegura a sua permanência no topo sem depender dos resultados de Djokovic. Caso seja vice-campeão, só continuará na ponta se o sérvio for no máximo até as quartas de final.

Bem longe de Nadal e Djokovic, com 5.830 pontos, o suíço Stanislas Wawrinka se manteve na terceira posição do ranking da ATP, assim como o seu compatriota Roger Federer, surpreendentemente eliminado na estreia do Masters de Roma, sustentou o quarto lugar. Entretanto, o recordista de títulos de Grand Slam teve significativa queda de pontuação e agora está apenas 95 à frente do espanhol David Ferrer. Neste cenário, o trio de tenistas irá lutar pelo terceiro posto da ATP durante a disputa de Roland Garros.

O checo Tomas Berdych, o argentino Juan Martín del Potro e o britânico Andy Murray, por sua vez, seguiram nas respectivas sexta, sétima e oitava posições, enquanto o canadense Milos Raonic saltou da décima para a nona colocação após avançar às semifinais em Roma. Ele ultrapassou o japonês Kei Nishikori, agora décimo no geral, depois de na semana passada ter feito história como primeiro tenista do seu país a entrar no Top 10 da ATP.

Também semifinalista em Roma, o búlgaro Grigor Dimitrov foi outro que subiu no ranking nesta segunda-feira. Ele ganhou duas posições e assumiu o 12º lugar, ultrapassando os franceses Richard Gasquet e Jo-Wilfried Tsonga, respectivos 13º e 14º colocados.

Entre os brasileiros, Thomaz Bellucci, o número 1 do País, subiu uma posição e agora figura em 108º no geral. Já João Souza, atual segundo tenista do Brasil, caiu três postos e ficou em 150º, enquanto Rogério Dutra Silva subiu uma colocação e passou a ocupar o 175º posto da ATP.

Confira o ranking atualizado da ATP:

1) Rafael Nadal (ESP), 12.500 pontos

2) Novak Djokovic (SER), 11.850

3) Stanislas Wawrinka (SUI), 5.830

4) Roger Federer (SUI), 5.125

5) David Ferrer (ESP), 5.030

6) Tomas Berdych (RCH), 4.330

7) Juan Martín Del Potro (ARG), 4.125

8) Andy Murray (GBR), 4.120

9) Milos Raonic (CAN), 2.975

10) Kei Nishikori (JAP), 2.815

11) John Isner (EUA), 2.600

12) Grigor Dimitrov (BUL), 2.515

13) Richard Gasquet (FRA), 2.445

14) Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.315

15) Fabio Fognini (ITA), 2.155

16) Mikhail Youzhny (RUS), 2.065

17) Tommy Haas (ALE), 2.005

18) Tommy Robredo (ESP), 1.900

19) Ernests Gulbis (LET), 1.890

20) Kevin Anderson (AFS), 1.710

108) Thomaz Bellucci (BRA), 540

150) João Souza (BRA), 386

175) Rogério Dutra Silva (BRA), 305

Leia tudo sobre: djokovicnadalroland garrosparismasters 1000 de romaatpraking