Cerca de 162 mil pessoas morreram durante conflitos na Síria

Segundo as estimativas, pelo menos 54 mil civis - entre eles 8,6 mil crianças e 5,5 mil mulheres - foram mortos desde o início da guerra, em 2011

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Pelo menos 162 mil pessoas foram assassinadas durante os três anos de conflitos na Síria, segundo números do grupo de monitoramento Observatório Sírio Para os Direitos Humanos. Outros milhares de sírios estão desaparecidos depois de terem sido capturados por forças que lutam a favor do presidente Bashar Assad e dos rebeldes que tentam a sua retirada do poder.

Segundo as estimativas, pelo menos 54 mil civis - entre eles 8,6 mil crianças e 5,5 mil mulheres - foram mortos desde o início da guerra, em 2011, e outros 62,8 mil, entre membros do Exército, milícias pró-Assad, membros do grupo Hezbollah e outros estrangeiros xiitas. No lado dos rebeldes, 42,7 mil foram mortos. Cerca de 3 mil pessoas de identidade ou afiliação desconhecida também morreram, segundo o grupo de monitoramento.

Ainda de acordo com o observatório, o número de mortes pode ser ainda maior - cerca de 230 mil -, já que todas as partes envolvidas no conflito não confirmam os dados e tentam minimizar as suas perdas.

Leia tudo sobre: SíriaConflitosMortosexércitomilícias pró-Assadmundo