Com gols, Goulart entra de vez na briga pela titularidade

Meia-atacante tem concorrentes de peso na disputa por uma vaga no time titular da Raposa

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Consciência. Meia cruzeirense acredita em seu potencial e tem trabalhado forte para assegurar uma vaga entre os titulares celestes
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Consciência. Meia cruzeirense acredita em seu potencial e tem trabalhado forte para assegurar uma vaga entre os titulares celestes

Boas atuações são sempre bem-vindas e servem para ganhar confiança e fazer uma trégua, quando necessário. Os dois gols no último jogo contra o Coritiba fizeram o meia Ricardo Goulart saber de seu potencial para ajudar o Cruzeiro. Após a eliminação na Libertadores, a pressão foi grande também para ele, mesmo começando o jogo contra o San Lorenzo na reserva.

Sua entrada no segundo tempo do duelo contra os argentinos não foi suficiente para salvar o time da desclassificação que adiou o sonho do tri.

No entanto, a atuação de sábado serviu para mostrar ao próprio jogador de sua qualidade para fazer ainda mais para o time celeste, que dormiu na vice- liderança do Campeonato Brasileiro após vitória de 3 a 2 sobre os paranaenses. Os três pontos vieram após dois empate dos adversários e muita luta por parte de Goulart e seus companheiros.

Após o jogo, o atleta mostrou consciência sobre o que é necessário para sempre atender as expectativas. O trabalho diário foi recompensado e deu a certeza de que rende frutos positivos a ele e ao time.

“Sei que eu tenho potencial. O futebol é muito rápido, então você sempre tem que estar atento, sempre trabalhando forte, porque a oportunidade quando vem, vem rápido. Estou trabalhando muito nos treinos e, graças a Deus, fui feliz marcando dois gols”, agradeceu o meia, que vê a concorrência forte no elenco do técnico Marcelo Oliveira.

Júlio Baptista, Borges e Marcelo Moreno são apenas alguns dos rivais na disputa pela titularidade.

resultado. Com a opção do treinador por Goulart, o Cruzeiro teve retorno logo no começo da partida, quando ele cabeceou com eficiência para abrir o triunfo no Mineirão. O gol serve de motivação para continuar mostrando ao comandante sua condição de ocupar uma vaga entre os onze.

Goulart reconheceu a tensão que marcou o último jogo dos azuis, mas viu a equipe com boa postura no embate.

“A gente sabia das dificuldades, do clima que estava nos envolvendo. A nossa equipe foi muito bem, entrou bem focada, determinada, ciente do que queria”, indica.

Com a meta do time de ficar no G-4 após nove rodadas e antes da pausa para a Copa do Mundo, o meia já pensa o próximo jogo, também dentro de casa.

“A equipe está de parabéns, agora é descansar porque quarta-feira o Cruzeiro também depende de um resultado positivo”, mostra, referindo-se ao encontro diante do Sport de Recife.

Concorrente

Pedido. Após marcar na vitória sobre o Coritiba, o atacante Borges, um dos concorrentes de Goulart no Cruzeiro, revelou aguardar por uma maior sequência no time celeste, comandado por Marcelo Oliveira.

Preparado

“Sei que eu tenho potencial. O futebol é rápido, então você sempre tem que estar atento, trabalhando forte, porque a oportunidade quando vem, vem rápido. A gente sabia das dificuldades, do clima que estava nos envolvendo. Mas fomos muito bem.”

RICARDO GOULART, meia do Cruzeiro

Bandeirinha

“Esse dirigente falaria isso para filha dele? Acho que eles não poderiam ter me julgado por eu ser mulher. Pelo meu erro, tudo bem, as pessoas julgam, e isso é normal. Agora, por eu ser mulher, achei que foi algo que pegou muito pesado e que a mídia também explorou isso de uma maneira bem grande.”

Fernanda colombo, Assistente de arbitragem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave