Dois gols motivam Ricardo Goulart na busca por vaga

Meia ficou no banco de reservas contra o San Lorenzo, mas voltou a ser titular na vitória do último sábado sobre o Coritiba

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Meia-atacante afirmou que o Cruzeiro vai se impôr, como tem feito nos últimos jogos
Washington Alves/VIPCOMM
Meia-atacante afirmou que o Cruzeiro vai se impôr, como tem feito nos últimos jogos

Boas atuações são sempre bem-vindas e servem para ganhar confiança e fazer uma trégua, quando necessário. Os dois gols no último jogo contra o Coritiba fizeram o meia Ricardo Goulart saber de seu potencial para ajudar o Cruzeiro. Após a eliminação na Libertadores, a pressão foi grande também para ele, mesmo começando o jogo contra o San Lorenzo na reserva.

Sua entrada no segundo tempo do duelo contra os argentinos não foi suficiente para salvar o time da desclassificação que adiou o sonho do tri.

No entanto, a atuação de sábado serviu para mostrar ao próprio jogador de sua qualidade para fazer ainda mais para o time celeste, que dormiu na vice-liderança do Campeonato Brasileiro após vitória de 3 a 2 sobre os paranaenses. Os três pontos vieram após dois empate dos adversários e muita luta por parte de Goulart e seus companheiros. 

Após o jogo, o atleta mostrou consciência sobre o que é necessário para sempre atender as expectativas. O trabalho diário foi recompensado e deu a certeza de que rende frutos positivos a ele e ao time.

“Sei que eu tenho potencial. O futebol é muito rápido, então você sempre tem que estar atento, sempre trabalhando forte, porque a oportunidade quando vem, vem rápido. Estou trabalhando muito nos treinos e, graças a Deus,  fui feliz marcando dois gols”, agradeceu o meia, que vê a concorrência forte no elenco do técnico Marcelo Oliveira.

Júlio Baptista, Borges e Marcelo Moreno são apenas alguns dos rivais de Goulart na disputa pela titularidade.

Deu resultado

Com a opção do treinador por Goulart, o Cruzeiro teve retorno logo no começo da partida, quando ele cabeceou com eficiência para abrir o triunfo no Mineirão.  O gol serve de motivação para continuar mostrando ao comandante sua condição de ocupar uma vaga entre os onze. Goulart reconheceu a tensão que marcou o último jogo dos azuis, mas viu a equipe com boa postura no embate.

“A gente sabia das dificuldades, do clima que estava nos envolvendo. A nossa equipe foi muito bem, entrou bem focada, determinada, ciente do que queria", indica.

Com a meta do time de ficar no G-4 após nove rodadas e antes da pausa para a Copa do Mundo, o meia já pensa o próximo jogo, também dentro de casa. "A equipe está de parabéns, agora é descansar porque quarta-feira o Cruzeiro também depende de um resultado positivo", mostra, referindo-se ao encontro diante do Sport de Recife.