Conciliação tem que ser de mão dupla

iG Minas Gerais |

Damasco. Os opositores de Assad sustentam que qualquer reconciliação precisa ser uma via de mão dupla. O governo, segundo eles, deve reconhecer que bombardeou sistematicamente alguns bairros e prendeu, torturou e matou manifestantes pacíficos.

Mas algumas autoridades responsáveis pela reconciliação dizem que o governo não tem nada do que se desculpar. O major Ammar, oficial de segurança política em Homs com o rosto parcialmente paralisado por uma bala de insurgentes, declarou ter perdoado seu agressor, pelo bem da Síria. Mas abusos e crimes de guerra pelas forças de segurança, segundo ele, são “rumores” que “não aconteceram”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave