Homem: espécie em extinção

iG Minas Gerais |

Estamos em franca decadência e extinção. Só não vê quem não quer ou finge que ainda somos os mesmos. Para início de conversa, cada vez nascem menos e menos homens: ora creditado ao fato de os espermatozóides XY estarem mais lentos, carregados de metais pesados que respiramos nos ares poluídos do mundo globalizado, ou porque o “Y”, no fundo, seria um cromossomo “x” mutilado e, na verdade, “elas” é que teriam “quebrado uma costela” para surgir os homens (teoria imaginativa, conspiratória e um tanto feminista demais, não é mesmo!). Mas elas, sem dúvida, vivem cada vez mais e nós não conseguimos acompanhá-las. Já são maioria em cursos superiores, em funções que exigem concursos públicos difíceis (magistratura, Ministério Público e outros). Cada vez mais são o “cabeça da família”, ganham cargos importantes e se tornam até presidente! (Deus me valha reunião ministerial em época de TPM!) Mas não é nos aspecto quantitativo que a situação é periclitante, e, sim, na decadência do papel masculino na qualidade de suas ações cada vez mais acomodadas; as fêmeas atacando qualquer “barrigudinho” com lata de cerveja na mão, numa balada, num axé, numa “rave”. Bêbados, drogados, em bando nas “peladas” de fim de semana, barbados, descuidados, sem papo interessante, “trogloditas”, não importa mais: as meninas malhadas, siliconadas, bem-vestidas haverá de amparar, acompanhá-los, botar para vomitar e levar para casa. Acabou o cavalheirismo, a “dança do casamento”, a dificuldade para namorar, conquistar, merecer aquela musa, aquela “deusa”. Somos descartáveis, bocas se beijam sem intimidade e anônimas, Viagras, Red Bull, vodca, êxtase, cocaína embalam noitadas de dança frenética, bate-estaca das músicas eletrônicas, “sexo animal” e, no dia seguinte, amnésia, ressaca e deletar o número de telefone da “cachorrada”. Ok! Eu sei que existem exceções e tenho até estatística: 30% dos homens valem a pena! Mas meninas desesperadas, “vampiras do amor que vagam na noite, caçadoras desesperadas de um homem para chamar de seu”, tenho uma notícia chocante para transmitir a vocês, ingênuas, platônicas, sonhadoras: são as mulheres com imprudência, machismo, desespero, carência que estão ESTRAGANDO e extinguindo os homens que prestam! O resto é papo de salão. Coluna originalmente publicada em 28.11.2010

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave