Demissão do critério

Com elenco de quase anônimos, o reality show “Aprendiz Celebridades” repete formato já desgastado

iG Minas Gerais | anna bittencourt tv press |

Discurso. Roberto Justus mantém o tom duro com seus aprendizes, o que dá credibilidade à atração
ANTONIO CHAHESTIAN
Discurso. Roberto Justus mantém o tom duro com seus aprendizes, o que dá credibilidade à atração

O objetivo dos reality shows é, de fato, expor seus participantes a todo tipo de situação. No caso do “Aprendiz Celebridades” – atração da Record –, além dessa máxima, parece que Roberto Justus quer forçar os limites do constrangimento, tanto dos famosos do elenco quanto de seus telespectadores. Bem-sucedido anteriormente, o reality show de negócios comandado pelo empresário teve sua primeira edição em 2004, seguindo os moldes do norte-americano “The Apprentice”, apresentado por Donald Trump. Mas a audiência e a repercussão foram caindo ao longo do tempo.

Para tentar levantar o programa e voltar a ter a atenção do público, algumas mudanças foram feitas no formato. Edições exclusivas para universitários, outras que buscavam um sócio para as empresas de Justus, uma para empreendedores, mais uma para quem já havia se aventurado na experiência e até a troca de Justus por João Doria Junior. Nada deu certo. E aí veio o primeiro tiro no pé da atual temporada.

Com a ideia de fazer uma edição de celebridades para bombar e atrair a audiência e os patrocinadores, a Record reuniu um elenco que não tem, de fato, nenhum famoso. Andréa Nóbrega, Mônica Carvalho, Ana Moser, Amon Lima, Beth Szafir, Nahim e outros nomes do mesmo naipe compõem a mesa de reuniões de Roberto Justus. Se um dia brigaram para ter um lugar ao sol, hoje, esses participantes lutam para conseguir desempenhar uma tarefa com sucesso. Muitas vezes, em vão.

Apesar do pífio desempenho deles, o jogo se manteve rápido e intenso. O diretor teatral Cacá Rosset e o consultor Renato Santos promovem, na sala de reunião do programa, discussões pertinentes sempre que vão julgar a ação de determinado candidato que luta pelo prêmio de R$ 1 milhão. As tarefas vão aquecendo de acordo com o passar das semanas. O começo morto vai dando lugar a uma disputa de provas bem arquitetadas. Roberto Justus também manteve seu jeito áspero e direto para falar com os integrantes do reality show, o que dá certa credibilidade ao jogo.

No entanto, a impressão é que “Aprendiz Celebridade” é uma mistura de “A Fazenda” com “Mulheres Ricas”: alguns estão só para aparecer na televisão e outros veem na produção a chance de voltar a surfar na maré da tranquilidade financeira. Essa mistura de perfis, embora confusa e pouco orgânica, rende momentos de extrema vergonha alheia, mas também reservam algum entretenimento para o telespectador em casa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave