Novo registro

Pela primeira vez em sua trajetória, Isabelle Drummond incorpora papel sensual em “Geração Brasil”

iG Minas Gerais | luana borges |

Experiência. Isabelle Drummond conta que período de gravações na Califórnia foi essencial para entender seu papel
Jorge Rodrigues Jorge/CZN
Experiência. Isabelle Drummond conta que período de gravações na Califórnia foi essencial para entender seu papel

Os traços delicados e o discurso minimalista dão a Isabelle Drummond um jeito de menina tímida. Ao longo de sua trajetória, inclusive, que começou quando ainda tinha 7 anos, ela se acostumou a encarnar papéis infantis – o mais marcante foi a boneca Emília do “Sítio do Picapau Amarelo”, entre 2011 e 2006. Por isso mesmo, a atriz precisou desenvolver um lado sensual para interpretar a Megan de “Geração Brasil”, característica que, até então, nenhuma de suas personagens havia exigido. Nem mesmo as mais recentes, como a Giane de “Sangue Bom” e a Cida de “Cheias de Charme”. “A primeira cena da novela, em que Megan está na boate, a gente teve de fazer muitas vezes porque ela é muito charmosa, dança e quer atrair mesmo. Então, tive de trabalhar uma outra faceta”, confessa.

Isabelle chegou a ficar em dúvida sobre aceitar o papel. Afinal, fazia relativamente pouco tempo que havia integrado o elenco de uma novela das sete, “Sangue Bom”. Só que, durante a conversa que teve com os autores Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, que a conheciam da época em que protagonizou “Cheias de Charme”, novela de estreia da dupla, a atriz ficou balançada. “Quando eu terminei de conversar com eles, já estava praticamente compondo a personagem. Eu até sonhei com ela e percebi que tinha de fazer”.

Para criar uma jovem mimada e rebelde, Isabelle prestou atenção em cada detalhe da personalidade de Megan. Até os que não serão representados explicitamente na novela e que bem poderiam ser atribuídos a celebridades norte-americanas como Lindsay Lohan e Britney Spears. “A gente não vai poder mostrar, mas ela seria uma menina que bebe, que se droga e já teria sido presa algumas vezes. Megan vive só se divertindo e quer sempre mais, nunca está satisfeita”, explica. Ao mesmo tempo em que gosta de chocar, a personagem apresenta uma certa fragilidade. E a atriz precisou equalizar esses dois aspectos, aparentemente opostos. Para isso, contou com a ajuda do figurino, composto por muitas roupas na cor preta, mas com detalhes românticos rendados. “A caracterização tem uma mistura dessas personalidades. Tem um pouco da menina meiga e patricinha e um pouco de rock‘n’roll”, compara ela, que também aparece em cena com uma maquiagem bem carregada. “Minha personagem quer causar. Então, ela bota um preto no olho para chegar na festa e dar uma de louca. Mas é mais uma coisa de fora do que de dentro dela”, reconhece.

O que também ajudou Isabelle a compreender melhor tanto seu papel quanto o núcleo em que está inserida foi viajar para a Califórnia, nos Estados Unidos. Lá, parte das gravações foram realizadas durante cerca de 20 dias. Além de observar de perto a cultura norte-americana, a atriz pôde se entrosar melhor com o elenco. “E eu pesquisei um pouco sobre essa galera de Los Angeles, de Hollywood, que vive nesse círculo vicioso de mídia, de balada. Megan é uma representante dos jovens dessa geração”, ressalta.

Perfil Nome completo:

Isabelle Christine Lourenço Gomes Drummond

Data de nascimento:

12 de abril de 1994

Local de nascimento:

Niterói (RJ)

Signo: Áries

Últimos papéis na TV:

Giane de Souza de “Sangue Bom” (2013), Cida de “Cheias de Charme” (2012), Rosa Ávila de Seráfia de “Cordel Encantado” (2011), Bianca de “Caras & Bocas” (2010), Carla de “A Favorita” (2008), Gina de “Eterna Magia” (2007)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave